Home / Arquivo da tag: Monthly Motif 2014

Arquivo da tag: Monthly Motif 2014

[Opinião] Um Beijo Inesquecível, de Teresa Medeiros

Um Beijo Inesquecível é a minha estreia com a autora Teresa Medeiros. O seu nome aparece normalmente referenciado como uma das boas autoras dentro do “romance romântico” e, por isso, tinha alguma curiosidade em experimentar um livro seu. Vi algumas boas opiniões relativamente a Um Beijo Inesquecível e foi por aqui que decidi começar.

Ler mais +

[Opinião] Million Dollar Baby, de F.X. Toole

Os livros têm destas coisas: põem-nos muitas vezes a ler sobre coisas que não nos despertam o mínimo interesse na vida real. Boxe era uma das últimas coisas sobre as quais me ocorreria ler, mas, ainda assim, este livro encontrou caminho para chegar até mim e, apesar de não ter sido uma leitura propriamente marcante, acabou por se revelar positiva pelas baixas expectativas com que a iniciei.

Ler mais +

[Opinião] O Silo, de Hugh Howey

Este livro tem uma história curiosa, por ser diferente daquilo que é a publicação tradicional. Em Julho de 2011, Hugh Howey publicou via Amazon um conto, Wool, e o sucesso que alcançou junto dos leitores fez com que o autor tivesse decidido publicar a continuação, num total de 5 partes (que foram incluídas neste livro). Posteriormente, o autor publicou mais histórias que funcionam como prequelas (Shift) e uma história que é cronologicamente posterior a este O Silo (Dust).

Ler mais +

[Opinião] Magic Bites, de Ilona Andrews

Fantasia urbana/paranormal não é um género que, por norma, leia muito. Li boa parte da série Sookie Stackhouse, da Charlaine Harris, antes daquilo ter começado a descambar (o que me fez desistir no 10.º volume) e também gosto de acompanhar a série Mercy Thompson, da Patricia Briggs, apesar de ainda me faltarem ler dois dos oito livros publicados até ao presente. A série Kate Daniels sempre me despertou a atenção e as opiniões são quase unânimes em que é das melhores séries do género, por isso a minha curiosidade era mais que muita.

Ler mais +

[Opinião] Um Atalho no Tempo, de Madeleine L’Engle

É ponto assente que a idade com que lemos determinado livro é fundamental para a experiência de leitura e o impacto que aquele tem sobre nós. Apesar de continuar a achar que não se pode definir uma idade certa para ler um livro, porque somos todos diferentes e as nossas diferentes experiências de vida condicionam de forma diversa o que retiramos da leitura, também penso que há, normalmente, um momento ótimo em que essa leitura causa mais impacto em nós.

Ler mais +