Home / Arquivo da tag: Editorial Presença (página 11)

Arquivo da tag: Editorial Presença

[Opinião] Um Homem com Sorte, de Nicholas Sparks

Logan Thibault é um ex-soldado americano que prestou serviço no Iraque; nos primeiros tempos em que lá esteve, encontrou no deserto uma foto de uma mulher que não parecia pertencer a ninguém. A foto acompanhou-o durante o tempo que esteve no Iraque e, depois de sobreviver a um sem-número de situações perigosas, Logan começou a convencer-se que a foto era um talismã de sorte.

Ler mais +

[Opinião] Quando o Cuco Chama, de Robert Galbraith

Quando o Cuco Chama é um policial tradicional. A sua personagem principal e detetive de serviço é Cormoran Strike, um ex-soldado com uma prótese na perna e um vida pessoal muito atribulada, que inclui uma relação de vários anos recém-terminada e uma família disfuncional, com um pai famoso que viu apenas duas vezes. Robin, uma jovem destacada por uma empresa de trabalho temporário para secretariar Strike, tem um primeiro dia muito animado, pois é nessa altura que John Bristow se dirige ao detetive privado para investigar mais a fundo o caso de uma modelo famosa (sua irmã) que morreu após a queda de uma varanda, que a polícia determinou ter-se tratado de um suicídio.

Ler mais +

[Opinião] O Silo, de Hugh Howey

Este livro tem uma história curiosa, por ser diferente daquilo que é a publicação tradicional. Em Julho de 2011, Hugh Howey publicou via Amazon um conto, Wool, e o sucesso que alcançou junto dos leitores fez com que o autor tivesse decidido publicar a continuação, num total de 5 partes (que foram incluídas neste livro). Posteriormente, o autor publicou mais histórias que funcionam como prequelas (Shift) e uma história que é cronologicamente posterior a este O Silo (Dust).

Ler mais +

[Opinião] Longbourn – Amor e Coragem, de Jo Baker

Orgulho e Preconceito é dos livros mais lidos e amados de sempre, por isso não é surpresa que se multipliquem, mesmo depois de mais de 200 anos decorridos da sua publicação original, os livros publicados que, de algum modo, se relacionem com a famosa história. Este Longbourn - Amor e Coragem (poderiam ter arranjado um subtítulo pior que este?) apresenta-nos não uma nova perspetiva do enredo, mas a história paralela dos criados que serviam em Longbourn, a residência da família Bennet, prometendo uma interação entre upstairs e downstairs com um nível de interesse ao nível da série Downton Abbey (pelo menos a primeira temporada, que foi a única que eu vi).

Ler mais +

[Opinião] Os Doze, de Justin Cronin

Ler séries, no meio de tantos outros livros, às vezes tem este problema: se não pegamos nos volumes seguintes num curto espaço de tempo acabamos por esquecer alguns detalhes que permitem aproveitar a história ao máximo. Acho que o ano e tal que deixei passar entre a leitura da primeira parte desta série (publicada em Portugal em dois volumes) foi demasiado tempo porque quando ponderei a hipótese de continuar senti necessidade de ir à Wikipedia ler o resumo do primeiro livro, mas nem isso nem o prólogo que o autor incluiu, ao estilo bíblico, me fizeram deixar de ter a sensação que havia coisas que me estavam a escapar.

Ler mais +