Home / Opiniões (página 60)

Opiniões

[Opinião] Vai e Põe uma Sentinela, de Harper Lee

Para além da polémica que rodeou a sua publicação, a grande discussão em redor deste livro centra-se na alteração da perceção que tínhamos de Atticus Finch: de herói que luta contra a maré e que decide defender um negro numa época em que a segregação ainda era regra no sul dos Estados Unidos, passa a racista e defensor da segregação racial.

Ler mais +

[Opinião] A Linguagem Secreta das Mulheres, de Martin Davies

Estamos perante um romance histórico decorrido no Séc. XIII, que junta histórias de várias pessoas: Antioch, um sábio contratado por Manfredo da Sicília para partir em busca de um animal raro constante num bestiário, de modo a convencer o Papa a reconhecê-lo como rei da ilha; Benedito, o rapaz que acompanha Antioch; Venn, que se junta ao grupo para servir como tradutor nas terras orientais a que se dirigem; Décio, o militar experiente que também participa na expedição; e, por fim, Ming Yueh, uma jovem chinesa que ruma à cidade do Imperador chinês para se casar com um homem que mal conhece e que acaba por se cruzar com o grupo de Antioch.

Ler mais +

[Opinião] Pura Coincidência, de Renée Knight

"Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência", é a frase que vemos muitas vezes em livros, mas no caso do livro que apareceu de forma misteriosa no correio de Catherine poderia aplicar-se de forma mais acertada o "não há coincidências". O dito livro, chamado "Perfeito Desconhecido", tem acontecimentos assustadoramente semelhantes a uma época da vida de Catherine, algo que ela lutou durante 20 anos por manter enterrado, longe do conhecimento do seu marido e filho. O problema é que o livro acaba por chegar também às mãos de ambos, e as suas reações são tão negativas como seria de esperar.

Ler mais +

[Opinião] Objetos Cortantes, de Gillian Flynn

A protagonista do livro é Camille Preaker, uma jornalista em Chicago que trabalha na cobertura de casos policiais. Quando desaparece uma segunda menina na terra natal de Camille, esta é chamada pelo seu chefe para cobrir o acontecimento por conhecer as gentes locais e ter, possivelmente, maior capacidade para fazer uma investigação jornalística bombástica. Mas o regresso de Camille à pequena localidade de Wind Gap não é assim tão simples: foi lá que perdeu a sua irmã, quando ambas eram crianças, e é lá que vive a sua mãe, alguém com quem sempre teve uma relação complicada e que terá de voltar a enfrentar.

Ler mais +