Opinião: O Meu Mapa de Ti | Isabelle Broom

Autor: Isabelle Broom
Título Original:
My Map of You (2016)
Editora: Planeta
Páginas: 376
ISBN: 9789897773464
Tradutor: Inês Castro
Origem: Recebido para crítica
Comprar: Wook | Bertrand (links afiliados)

Sinopse: Umas férias na deslumbrante ilha grega de Zakynthos, com o seu céu azul perfeito, praias de areia branca e águas cristalinas, deveriam ser um sonho tornado realidade. Mas, para Holly, mais parecem um pesadelo. Ao chegar à ilha para tomar posse da casa que acabou de herdar, Holly não sabe o que esperar. E, na verdade, não está preparada para os segredos de família que está prestes a descobrir. Com a ajuda de Aidan, o seu vizinho encantador, Holly dispõe-se a explorar a ilha, na esperança de juntar as peças da sua história perdida. No entanto, a vida real, incluindo o namorado que deixou em Inglaterra ameaçam este seu plano. Holly pensa que está a seguir os segredos do passado. No entanto, será possível que acabe por traçar o seu mapa do futuro? Um romance feminino com todos os ingredientes para surpreender as suas leitoras: uma emocionante história de amor, recheada de segredos do passado, que tem como cenário, uma paradisíaca ilha grega.

Opinião: Quando se inicia o enredo de O Meu Mapa de Ti, encontramos a protagonista da história, Holly, na sua casa em Londres, com um namorado estável e uma vida certinha, a tentar convencer-se de que tudo aquilo é o que realmente deseja para o seu futuro. Como devem imaginar, quando alguém sente a necessidade constante de repetir algo para si próprio, costuma ser sinal que não se sente assim tão seguro das suas decisões. Quando Holly recebe uma carta a avisá-la que acabou de herdar da sua tia uma casa na ilha grega de Zakynthos e que terá de deslocar-se lá para tomar conta da casa, intuimos que este será apenas o início de uma viagem de descoberta, não só da história da sua família, como de si própria.

Confesso que parti para esta leitura à espera de encontrar um romance leve, que não tratasse temas muito pesados, mas a verdade é que estava enganada. Ainda que o cenário seja uma paradisíaca ilha grega – e pela forma fantástica como a autora a torna palpável adivinhamos que a conhece muito bem – são abordados temas como doenças mentais, alcoolismo e a importância de termos raízes e pessoas na nossa vida que nos guiem e ajudem a encontrar o nosso lugar.

Claro que há romance, e essa parte do livro por vezes acaba por cair em alguma previsibilidade, mas o que mais me interessou nesta história foi a viagem pessoal de Holly, na descoberta da sua história familiar e nos segredos sobre as suas origens, mas também na sua vocação profissional e naquilo que realmente a fazia feliz. Como dizia, o romance é uma parte importante deste livro, mas a autora não faz depender a felicidade de Holly da descoberta do verdadeiro amor, e penso que isso é refrescante e libertador. 

Deixo aqui a minha sugestão de um livro que considero ser uma boa leitura para esta altura do ano, com a certeza que vos fará boa companhia nas férias. Fica a vontade de descobrir mais livros desta autora!

Classificação: 4/5 – Gostei Bastante

mae-billboard

Sobre Célia

Tenho 38 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.