Home / Novidades / Novidade Bertrand | Dona Filipa e Dom João I, de Maria João Fialho Gouveia

Novidade Bertrand | Dona Filipa e Dom João I, de Maria João Fialho Gouveia

Título: Dona Filipa e Dom João I
Autor: Maria João Fialho Gouveia
Pág.: 320
Data de Lançamento: 13.09.2019
Comprar: Wook | Bertrand (links afiliados)

De origens distintas mas unidos sob a mesma bandeira, o Mestre de Avis e Filipa de Lencastre foram, ao longo de 28 anos em comum, catalisadores de uma célebre e fervorosa transformação em Portugal e no mundo. No seu oitavo livro, intitulado Dona Filipa e Dom João I, Maria João Fialho Gouveia narra, nas vozes dos dois cúmplices monarcas, o percurso singular e inspirador de um casal fascinante, desde a timidez e surpresa do seu primeiro encontro aos seus tempos áureos. Nascido da relação entre Dom Pedro I de Portugal e Teresa Lourenço, filha de um mercador lisboeta, o Mestre de Avis passaria de filho bastardo a Dom João I de Portugal, patriarca da Dinastia de Avis e da afamada Ínclita Geração que Luís de Camões cantou. Ao seu lado esteve Dona Filipa de Lencastre, a primogénita do príncipe John de Gaunt e da bela fidalga Blanche de Lencastre. Deste casamento de conveniência, resultante de um acordo político entre o novo soberano português e o duque de Lencastre, veio não só a nascer uma aliança perpétua entre Portugal e o Reino Unido, como uma dupla apaixonada e erudita, que moldaria o destino da nação lusitana ao dotá-la de uma geração de príncipes visionários e carismáticos. A vida conjunta destas incontornáveis figuras deu o mote a uma das épocas mais determinantes da História de Portugal, a de um reino então pequeno em tamanho mas possuidor de uma sabedoria imensa e determinado a alargar os seus horizontes. Num romance arrebatador, Maria João Fialho Gouveia eterniza os episódios preponderantes de uma família real e de um povo aventureiros e perseverantes, marcados pelo amor ao conhecimento e à pátria. Dona Filipa e Dom João I chegou às livrarias a 13 de setembro.

Sinopse: Ele era filho ilegítimo de um rei e de uma burguesa. Ela era neta de um monarca estrangeiro e senhora de elevada estirpe. Mas se os seus berços os distinguiam, Dom João I e Dona Filipa de Lencastre tinham em comum o amor à cultura, ao conhecimento e à virtude cristã, e juntos viriam a transformar Portugal, dotando o país de uma geração de príncipes tão notável que Luís de Camões a celebraria como a Ínclita Geração. O primeiro encontro entre ambos logo os deixou cativados pelas suas diferenças, pois onde Dom João era viril e moreno, Dona Filipa era delicada e de tons claros. Esses laços, espontâneos e tão fortemente atados desde o primeiro momento, liam- se nos seus gestos, na cumplicidade que deixavam transparecer, na paixão com que se entregavam um ao outro e na perfeição dos filhos que criaram. Com a honra a guiar-lhes a alma e a pátria a pulsar-lhes no peito, Dom João e Dona Filipa caminharam lado a lado, durante 28 anos, unidos pelo amor e pelo reino.

Sobre a autora: Maria João Varela Santos Fialho Gouveia é filha dos anos 60 e do Estoril. Cursou Comunicação Social, Línguas e agora História. Jornalista há quase 40 anos, passou pelas várias áreas da imprensa. Hoje abraça a literatura, definindo a aventura da escrita como uma doce e viciante solidão que lhe completa a alma. Mulher de causas, mantém ainda afincada militância pelos direitos humanos e dos animais. Tem oito livros publicados: Fialho Gouveia – Biografia Sentimental, D. Francisca de Bragança, a Princesa Boémia, As Lágrimas da Princesa, Inês, Sob os Céus do Estoril – Um Romance entre Espiões no Estoril da II Grande Guerra, Maria da Fonte – Rainha do Povo, Os Távoras – Entre a Virtude e o Pecado, e agora Dona Filipa e Dom João I – Unidos pelo Amor e pelo Reino.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.