Novidade Porto Editora | Os meninos de Varsóvia, de Elisabeth Gifford

Título: Os meninos de Varsóvia
Autor: Elisabeth Gifford
Pág.: 312
Data de Lançamento: 21.03.2019
Comprar aqui (link afiliado)

É num oásis de bondade e esperança que resiste aos horrores da II Guerra Mundial que se encontram Os meninos de Varsóvia. Baseado em factos reais e escrito a partir do testemunho do filho dos protagonistas, este romance de Elisabeth Gifford chegou às livrarias de todo o país no dia 21 de março, com o selo da Porto Editora. Num enredo com duas narrativas cruzadas, os leitores conhecem Misha e Sophia, um casal de estudantes que foge à ocupação nazi da Polónia, mas que é obrigado a regressar a Varsóvia e ao gueto da capital polaca. Aí, a sua história cruza-se com a do Dr. Janus Korczak, antigo mentor de Misha e diretor de um orfanato que garantia a sobrevivência de centenas de crianças que viviam nesta segunda cidade muralhada. Médico, pedagogo, ativista social, Janusz Korczak ficou conhecido como o bom doutor de Varsóvia. Sob o jugo da ocupação nazi e das atrocidades diárias, a instituição que fundou representava um bastião de esperança, dignidade e vida, acolhendo e cuidando de centenas de crianças judias. Durante três anos, Misha e Sophia ajudaram este benfeitor a cuidar e salvar estas crianças. Em 1942, no entanto, o plano de extermínio dos judeus atinge o orfanato. As tropas das SS cercam o chamado Pequeno Gueto e as crianças são levadas, em marcha, em direção a Umschlagplatz, onde partem de comboio para o campo de extermínio de Treblinka. Perante a possibilidade de se salvar, o Dr. Janusz Korczak permanece fiel à sua missão e acompanha as crianças rumo ao destino final. “Se não deixamos uma criança doente sem amparo, também não podemos abandonar uma criança num momento destes.” Os meninos de Varsóvia é um valioso testemunho de um período em que a Humanidade enfrentou a tragédia e o mal em estado puro, mas também um testemunho de heróis silenciosos como Janusz Korczak que se recusaram a ceder e carregaram a candeia da coragem e esperança.

Sinopse: Profundamente apaixonados e prestes a casar, os estudantes Misha e Sophia fogem da Polónia, procurando escapar à ocupação nazi da capital, Varsóvia. Obrigados a regressar ao gueto, resta-lhes ajudar o mentor de Misha, o Dr. Korczak, a cuidar das 200 crianças que vivem no seu orfanato, conseguindo, assim, sobreviver. Do outro lado do muro, a violência aperta as suas garras em torno deste pequeno oásis de esperança e bondade, criado pelo bom doutor de Varsóvia, e Misha e Sophia são obrigados a separar-se e a enfrentar os seus piores medos sozinhos. Mas, apesar de todos os esforços em preservar alguma humanidade em pleno caos, numa manhã de agosto de 1942, o chamado Pequeno Gueto é cercado pelas tropas das SS, com instruções para encaminhar os seus ocupantes para Treblinka, o campo para onde quem vai nunca volta. O Dr. Korczak não desiste da sua missão e recusa abandonar as crianças e funcionários do orfanato, partindo com eles para o destino final. O gueto de Varsóvia foi habitado por meio milhão de pessoas. Menos de um por cento sobreviveu para contar a sua história. Este romance é inspirado nos relatos reais de Misha e Sophia e na vida de um dos heróis silenciosos da Grande Guerra, o Dr. Janusz Korczak.

Sobre a autora: Estudou francês e religiões do mundo na Universidade de Leeds. Trabalhou como especialista em dislexia e, depois de obter um diploma em Escrita Criativa pela Oxford OUDCE e um Mestrado em Escrita Criativa na Royal Holloway College, deu início a uma prolífica carreira de escritora, dedicando-se sobretudo aos romances inspirados em momentos historicamente relevantes.

mae-billboard

Sobre Célia

Tenho 38 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.