Home / Novidades / Novidade Quetzal | A Imortal da Graça, de Filipe Homem Fonseca

Novidade Quetzal | A Imortal da Graça, de Filipe Homem Fonseca

Título: A Imortal da Graça
Autor: Filipe Homem Fonseca
Pág.: 264
Data de Lançamento: 01.02.2019
Comprar aqui (link afiliado)

É no coração de Lisboa, entre os ruídos dos martelos pneumáticos e de uma cidade dividida entre o fascínio da novidade e a angústia da tradição, que nasce o mais recente romance de Filipe Homem Fonseca. Ambientado numa das zonas mais populares da cidade, A Imortal da Graça retrata um grupo de moradoras (e um morador), na sua luta pelo poder – neste caso, pela sobrevivência – dentro de um bairro sitiado pela especulação imobiliária, de onde é literalmente impossível sair por causa das eternas obras de renovação. Com laivos de farsa e comédia, A Imortal da Graça evoca também a situação presente dos bairros históricos alfacinhas, de onde residentes mais velhos e mais pobres são sistematicamente expulsos, em resposta à pressão crescente dos interesses de grupos financeiros e imobiliários. Com a mestria e o sentido de humor de quem escreve uma crónica de bairro, Filipe Homem Fonseca traz para o seu romance situações-limite cheias de imaginação – sob a forma de histórias de amor, de perda, de ternura, de disputa e de delírio – e personagens cheias de encanto e complexidade, como o é a Lisboa dos nossos dias.

Sinopse: A idade é um posto e as mulheres do bairro lutam entre si pelo título de mais velha. Graça, jovem com o mesmo nome do bairro onde habita, é dama de companhia da Número Um, senhora centenária; só assim pode morar na Lisboa das rendas ridiculamente altas. Atores famosos de Hollywood aguardam o despejo ou a morte de mais um residente para poderem ocupar-lhe a casa. Gabriel ganhou o Euromilhões mas as obras de renovação do bairro formam um muro que o impede de sair e reclamar o prémio. Embeiçou-se por Graça e quer levá-la a jantar. Graça não quer sair; Gabriel não quer ficar. Do choque entre estas vontades nascerá a tragédia. A execução em câmara lenta prepara-se no palco feito de escombros. Uma cidade eternamente a arranjar-se para sair daqui, de si própria.

Sobre o autor: Filipe Homem Fonseca nasceu em Lisboa, em 1974. É argumentista, dramaturgo, escritor, humorista, músico e realizador. Autor e coautor de contos, séries de televisão, peças de teatro, rubricas de rádio, documentários e filmes, como Herman Enciclopédia, Contra-Informação, Conversa da Treta, Paraíso Filmes, Bocage, Azul a Cores, Submersos, Aqui Tão Longe e 1986. Tem dois livros de poesia, conta gotas e e enquanto espero que me arranjem o esquentador penso em como será a vida depois do sol explodir. É autor dos romances Se Não Podes Juntar-te a Eles, Vence-os e Há Sempre Tempo para Mais Nada. Este A Imortal da Graça é o segundo que publica na Quetzal.


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.