Home / Artigos / TAG | Post Script 2018

TAG | Post Script 2018

A Isa, do canal e blogue Jardim de Mil Histórias, desafiou-me a responder a esta tag, ainda referente às leituras de 2018. Vamos a isto.

1 – O livro mais longo que leste este ano e o livro que demoraste mais tempo a ler.
O livro mais longo que li em 2018 foi Os Buddenbrook, de Thomas Mann (784 páginas). Mas o que demorei mais tempo a ler foi Monteperdido, de Agustín Martínez (cerca de 2 meses).

2 – Um livro que leste este ano fora da tua zona de conforto.
Confia, de Sofia Ribeiro. Não costumo ler livros escritos por celebridades, mas decidi dar uma oportunidade a este. Ainda que não tenha adorado, foi uma leitura interessante.

3 – Quantas releituras fizeste este ano?
Uma. No início do ano reli Assassin’s Apprentice, da Robin Hobb, desta vez em inglês. Tinha o desejo de reler os restantes da série, mas acabou por ser um projeto que ficou pelo caminho.

4 – Releitura favorita do ano.
Bem… tendo em conta que só fiz uma releitura, essa terá necessariamente de ser a favorita 🙂

5 – Um livro que leste pela primeira vez este ano e que desejas reler em breve.
Estou Viva, Estou Viva, Estou Viva, de Maggie O’Farrell, pelo impacto que causou em mim e pela sensação que uma releitura me trará novas perspetivas sobre aqueles magníficos textos.

6 – Conto ou novela preferido deste ano.
Qualquer um de Manual para Mulheres de Limpeza, da Lucia Berlin. Vale realmente a pena descobrir esta autora.

7 – Um livro de que gostaste e que recomendarias abertamente a um leque variado de leitores.
Pequenos fogos em todo o lado, de Celeste Ng. Parece-me um livro com bastante potencial para agradar a leitores mais ou menos exigentes em termos de escrita, estrutura narrativa e desenvolvimento de personagens.

8 – Um livro de que gostaste, mas que não recomendarias abertamente.
Moby Dick, de Herman Melville. Foi a melhor leitura do meu 2018, mas tenho a perfeita noção que não é um livro para todos os leitores, nem sequer para todos os momentos. A mim apanhou-me no momento certo. Amei.

9 – Reflete sobre o teu ano enquanto criador de conteúdo.
2018 foi um ano com ritmos muito variados em termos de leitura e isso refletiu-se a nível de produção para o blogue, que vive essencialmente das minhas opiniões. Gostaria imenso de manter rubricas com periodicidade definida, mas já tentei algumas vezes e acabou por não funcionar – penso que se deve ao fator “obrigatoriedade”. Contudo, consegui levar a bom porto o Blogmas 2018, em que me propus publicar um post novo todos os dias ao longo do mês de dezembro. Fiquei orgulhosa com o resultado, ainda que reconheça que havia muito espaço para melhorar e puxar um pouco mais por mim. Aproveito para dizer que desejo que 2019 seja um ano mais constante, com menos sobressaltos, e que isso se reflita nas publicações aqui no blogue. 

10 – Tagga outros.
Não vou escolher ninguém em especial; sintam-se à vontade para responder a estas perguntas, caso estejam interessados.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.