Home / 4/5 / Blogmas 2018 – Dia 29 | Opinião: Não se deixe enganar, de COMCEPT – Comunidade Céptica Portuguesa

Blogmas 2018 – Dia 29 | Opinião: Não se deixe enganar, de COMCEPT – Comunidade Céptica Portuguesa

Autores: Diana Barbosa, Leonor Abrantes, Marco Filipe e João Lourenço Monteiro
Ano de Publicação: 
2017
Editora: Contraponto
Páginas: 240
ISBN: 9789896661489
Origem: Recebido para crítica
Comprar aqui (link afiliado)

Sinopse: Em 1969, o mundo assistiu com emoção à chegada do homem à Lua através da maravilhosa «caixa mágica». Hoje, ao ligarmos um televisor, percebemos que, depois de um gigantesco salto, demos um valente trambolhão. Na era da pós-verdade e dos factos alternativos, todos os dias parecem 1 de Abril. Programas matinais promovem adivinhos e feitiços contra o mau-olhado, documentários legítimos misturam-se com outros onde aprendemos que as pirâmides foram construídas por extraterrestres e nos intervalos publicitários brindam-nos com alegações de saúde mirabolantes.
«Afirmações extraordinárias exigem provas extraordinárias.» A frase é do grande cientista – e céptico – Carl Sagan e conduz ao objetivo deste livro: promover o uso do pensamento crítico e racional, com apoio no método científico.
– Os alimentos ditos naturais, que também contêm químicos, são mais seguros?
– Será que o destino está escrito nas estrelas e nas cartas de tarot?
– Devemos ter medo das vacinas e proibir os organismos geneticamente modificados?
– Será que no antigo Egipto não existia já tecnologia para construir as pirâmides?
Somos diariamente confrontados com todo o tipo de afirmações. Muitas parecem ser científicas, mas as aparências iludem. Das dietas milagrosas à homeopatia, das pulseiras do equilíbrio à adivinhação, das teorias da conspiração, dos malefícios do glúten ou das vacinas às curas para o cancro, passando pelo não-jornalismo de base científica ou pseudocientífica, esta obra aborda dezenas de situações de cariz duvidoso.
E oferece respostas: dá dicas para pensar como um cientista, desenvolver postura céptica e pensamento crítico. Para que não se deixe enganar.

Opinião: Acompanho o trabalho da COMCEPT – Comunidade Céptica Portuguesa mais ou menos desde que apareceu, em 2012, e admiro imenso o trabalho que fazem. Esta organização de cidadãos independentes tem como principal objetivo “promover, em todos os âmbitos da sociedade, o uso do pensamento crítico e racional, com apoio no método científico“. O cepticismo que apregoam advém da vontade de questionar o que nos rodeia, o exigir provas fundamentadas para tudo aquilo que nos chega vindo dos mais variados meios. A COMCEPT deseja denunciar casos de pseudociência e de “negacionismo de factos científicos bem estabelecidos“.

São vários os temas abordados neste livro, como o movimento anti-vacinas, os organismos geneticamente modificados, os tratamentos detox, as terapias alternativas (incluindo a homeopatia) ou a comunicação social pós-facto (com as famosas fake news). Em todos estes temas, os autores explicam do que se trata, contextualizam e apresentam-nos factos que corroboram a sua opinião sobre eles. Quem nunca viu nas redes sociais “notícias” ou artigos partilhados à exaustão, que mais tarde se vieram a revelar autênticos embustes? Somos constantemente bombardeados nas redes sociais ou na televisão com artigos que prometem curar tudo e mais alguma coisa, mas que, no fundo, são apenas formas de fazer dinheiro à custa da desinformação.

Por isso e por muito mais coisas, livros como este Não se deixe enganar são extremamente relevantes e de leitura essencial. O fluxo de informação nos dias que correm é tão intenso que, mesmo para os mais atentos, começa a ficar cada vez mais difícil distinguir o que está certo do que está errado. No final do livro, os autores apresentam-nos algumas ferramentas para sabermos lidar com isto. Adicionalmente, aconselho-vos que sigam a página da COMCEPT no Facebook, bem como o Scimed – Ciência baseada na evidência e Os Truques da Imprensa Portuguesa. É cada vez mais importante que nos mantenhamos atentos, que questionemos, que sejamos cépticos.

Classificação: 4/5 – Gostei Bastante


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.