Home / Novidades / Novidade Quetzal | O Solilóquio do Rei Leopoldo, de Mark Twain

Novidade Quetzal | O Solilóquio do Rei Leopoldo, de Mark Twain

Título: O Solilóquio do Rei Leopoldo
Autor: Mark Twain
Pág.: 128
Data de Lançamento: 19.10.2018
Comprar aqui (link afiliado)

O Solilóquio do Rei Leopoldo é um pequeno livro publicado em 1905 por Mark Twain. Trata-se de um texto de sátira política, um monólogo do rei Leopoldo II, da Bélgica, que discursa para se defender das acusações de atrocidades cometidas entre 1885 e 1908 no chamado «Estado Livre do Congo», um grande território cuja administração foi exercida pessoalmente pelo rei belga – e não pela Coroa ou pelo Estado. Leopoldo II submeteu a população local a condições de vida e de trabalho degradantes e a uma repressão violenta e desumana, com o objetivo de aumentar os lucros da extração de diamantes, borracha e marfim. A partir de 1900 começaram a surgir denúncias sobre os crimes e o horror vividos no Estado Livre do Congo – já em 1899 fora publicado O Coração das Trevas, de Joseph Conrad, um retrato desse universo pavoroso. Em 1904, Roger Casement (a perso- nagem de O Sonho do Celta, de Mario Vargas Llosa), cônsul britânico no Congo, elabora um relatório sobre a prática de atrocidades e a desumanidade da administração do rei – que levaria o Parlamento belga a anexar o território, retirando-lho. E, nos Estados Unidos da América, Mark Twain associa-se a uma campanha internacional contra Leopoldo II. Por isso, o seu texto não é apenas um panfleto político: é também uma denúncia vigorosa, sarcástica e burlesca do colonialismo e do racismo. Com prefácio de António Araújo, a tradução portuguesa, assinada por Salvato Telles Menezes, chegou às livrarias nacionais a 19 de outubro. Mantém a tipografia e as ilustrações da edição original.

Sobre o autor: Mark Twain, pseudónimo de Samuel Langhorne Clemens, nasceu no Missouri em 1835 e é um dos grandes autores dos Estados Unidos da América – ou, nas palavras de William Faulkner, «o pai da literatura americana». Da sua vasta lista de livros distinguem-se, naturalmente, As Aventuras de Tom Sawyer (1876) e As Aventuras de Huckleberry Finn (1884). Morreu em 1910, aos 74 anos.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.