Home / Novidades / Novidade Livros do Brasil | Porto-Sudão, de Olivier Rolin

Novidade Livros do Brasil | Porto-Sudão, de Olivier Rolin

Título: Porto-Sudão
Autor: Olivier Rolin
Pág.: 96
Data de Lançamento: 18.10.2018
Comprar aqui (link afiliado)

Está a partir de 18 de outubro nas livrarias uma nova edição de Porto-Sudão, talvez a obra mais conhecida de Olivier Rolin, inserida agora na coleção Miniatura da Livros do Brasil. Galardoado com o Prémio Femina em 1994, Porto-Sudão conta a história de A., cuja morte por suicídio leva o narrador, seu amigo de infância, a procurar as razões deste destino trágico. Este lançamento será acompanhado de perto pelo autor, Olivier Rolin, que até meados de dezembro estará em Portugal no âmbito das Residências Internacionais de Escrita Fundação Dom Luís I, em Cascais. Estão previstos alguns eventos com o autor, entre eles a participação no festival literário Tinto no Branco, em Viseu, em dezembro, e em duas masterclasses em Lisboa, em datas a anunciar.

Sinopse: Em Porto-Sudão, nas margens do mar Vermelho, onde desempenha vagas funções de capitão de porto, o narrador é informado de que A., seu amigo de juventude, se suicidou. Juntos, na Paris de 68, tinham desenhado sonhos de um mundo mais justo, mais aventuroso, mais poético. A. tornara-se escritor; ele refugiara- se num exílio marítimo: ambos talvez procurando escapar às garras do mundo tal como ele é. Vinte e cinco anos depois do seu último encontro, o narrador decide regressar a Paris e procurar explicações para o gesto do amigo. Descobre uma história de amor infeliz, de um vazio avassalador, de um sofrimento de corpo e espírito, que por fim parece falar a um só tempo de Paris e de Porto-Sudão, cidades de todos os naufrágios. Maravilhoso relato de um amor onde «falta um corpo cuja marca invisível continua a fazer-se sentir», Porto-Sudão foi galardoado com o Prémio Femina 1994.

Sobre o autor: Olivier Rolin nasceu em França, a 17 de maio de 1947, e passou parte da sua infância em África. Deu-se a conhecer com o romance Phénomène futur (1983), sendo hoje um dos nomes mais respeitados do panorama literário francês. Em Portugal estão traduzidos, entre outros, os seus romances O bar da ressaca, A invenção do mundo, Porto-Sudão (Prémio Femina 1994), O cerco de Cartum, Tigre de papel (Prémio France Culture 2003 e finalista do Prémio Goncourt), Suite no Hotel Crystal, Um caçador de leões (finalista dos Prémios Goncourt e Renaudot 2008), O meteorologista ou Veracruz. Em 2010 foi distinguido pela Academia Francesa com o Grande Prémio de Literatura Paul-Morand.


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.