Home / Novidades / Novidade Porto Editora | As Flores Perdidas de Alice Hart, de Holly Ringland

Novidade Porto Editora | As Flores Perdidas de Alice Hart, de Holly Ringland

Título: As Flores Perdidas de Alice Hart
Autor: Holly Ringland
Pág.: 400
Data de Lançamento: 15.10.2018
Comprar aqui (link afiliado)

Tem sido considerado pela imprensa como uma “estreia sensacional” e, no dia 15 de outubro, chegou a todas as livrarias portuguesas, publicada pela Porto Editora. Da australiana Holly Ringland, As Flores Perdidas de Alice Hart é um romance que promete cativar todos os leitores com uma história inesquecível narrada com grande sensibilidade. Inspirado em pesquisas da autora sobre eventos traumáticos na infância e também como forma de catarse de experiências da autora, este romance conta a história da pequena Alice Hart, de nove anos, que testemunha e é vítima das fúrias e dos abusos do seu pai, numa remota terra na Austrália. Quando uma tragédia muda o rumo da sua família, muda-se para Thornfield, a quinta da avó, onde o cultivo de flores nativas embeleza a verdadeira natureza do local: um refúgio para mulheres vítimas de abusos. Alice chega a Thornfield profundamente afetada. Sem voz capaz de comunicar toda a dor que traz dentro de si, descobre na linguagem das flores ensinada pela sua avó uma maneira de, aos poucos, superar a dor. No entanto, e ao longo das duas décadas percorridas neste romance, Alice vai aprender que há histórias demasiado complexas para serem contadas por flores e que terá de continuar à procura de uma voz, para que possa finalmente assumir o poder da sua própria história. Um fabuloso livro-objeto que, na abertura de cada capítulo, apresenta aos leitores o significado de cada uma das flores desta linguagem imaginada, acompanhada de uma ilustração botânica criada pela reputada artista Alice Rewa. Mas sobretudo um livro mágico sobre amor e redenção – sobre o poder das histórias dos sobreviventes e de como as palavras podem curar e salvar.

Sinopse: Um romance sobre as histórias que deixamos por contar e sobre as que contamos a nós próprios para sobrevivermos. Alice tem nove anos e vive num local isolado, idílico, entre o mar e os canaviais, onde as flores encantadas da mãe e as suas mensagens secretas a protegem dos monstros que vivem dentro do pai. Quando uma enorme tragédia muda a sua vida irrevogavelmente, Alice vai viver com a avó numa quinta de cultivo de flores que é também um refúgio para mulheres sozinhas ou destroçadas pela vida. Ali, Alice passa a usar a linguagem das flores para dizer o que é demasiado difícil transmitir por palavras. À medida que o tempo passa, os terríveis segredos da família, uma traição avassaladora e um homem que afinal não é quem parecia ser, fazem Alice perceber que algumas histórias são demasiado complexas para serem contadas através das flores. E para conquistar a liberdade que tanto deseja, Alice terá de encontrar coragem para ser a verdadeira e única dona da história mais poderosa de todas: a sua. 

Sobre a autora: Holly Ringland cresceu, rebelde e de pés descalços, no jardim tropical da mãe, no norte da Austrália. Quando tinha nove anos, a sua família viveu numa caravana durante dois anos, viajando de parque em parque natural, na América do Norte; uma experiência que despertou em Holly o interesse pelas culturas e histórias dos lugares. Já na casa dos vinte anos, trabalhou durante quatro anos numa comunidade remota indígena no deserto central australiano. Mudou-se para Inglaterra em 2009 e fez uma especialização em Escrita Criativa na Universidade de Manchester em 2001. Agora vive entre o Reino Unido e a Austrália.


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.