Home / Novidades / Novidade Quetzal | Areias Brancas, de Geoff Dyer

Novidade Quetzal | Areias Brancas, de Geoff Dyer

Título: Areias Brancas
Autor: Geoff Dyer
Pág.: 232+4
Data de Lançamento: 13.07.2018
Comprar aqui (link afiliado)

Depois do êxito de «Yoga Para Pessoas Que Não Estão Para Fazer Yoga», publicado em 2013, e de «Mas é Bonito», publicado em 2014, a Quetzal dá continuidade à divulgação dos apaixonantes livros daquele que é consi- derado um dos mais originais e talentosos escritores britânicos da atualidade, Geoff Dyer. «Areias Brancas», com tradução para português de João Tordo, já está disponível em todas as livrarias nacionais.
Neste novo livro, Geoff Dyer encontra-se de novo em viagem, atravessando o Globo, da Polinésia Francesa ao norte da Noruega, interrogando-se (e ao leitor) sobre o que nos faz querer viajar.
Em Pequim, na Cidade Proibida, com uma guia que poderá bem não ter sido guia; com amigos, no Novo México, onde D.H. Lawrence teve a sua «maior experiência do mundo exterior»; ou com Don Cherry nas Torres Watts, em Los Angeles – neste e em muitos outros lugares, aqui (como em grande parte da sua extensa obra), Geoff Dyer entretece ficção e não ficção, arte, literatura e episódios da sua história pessoal para construir uma narrativa de viagem muitas vezes hilariante, e sempre inquiridora das grandes questões que se nos põem quando saímos de dentro de nós próprios. Uma prosa reverberante de inteligência, graça e de uma imensa comicidade.

«Estamos cá para nos aborrecermos de morte e depois nos perguntarmos como foi possível sentir tanto aborrecimento. Estamos cá para esperar no aeroporto de Hiva Ao, na densíssima humidade, e sentir em definitivo o que sentimos de maneira fugaz: que estamos contentes por ter vindo, embora tenhamos passado tanto do nosso tempo a desejar o contrário. Estamos cá para ter a certeza de que os cintos de segurança estão devidamente apertados, as mesas recolhidas e os assentos na posição vertical antes da descolagem e aterragem. Estamos cá para irmos a outro lado.» – Geoff Dyer

Sinopse: Em “Areias Brancas”, Geoff Dyer encontra-se de novo em viagem, atravessando o Globo, da Polinésia Francesa ao norte da Noruega. Em Pequim, na Cidade Proibida, com uma guia que poderá bem não ter sido guia; com amigos, no Novo México, onde D.H. Lawrence teve a sua «maior experiência do mundo exterior»; ou com Don Cherry nas Torres Watts, em Los Angeles – nestes e em muitos outros lugares, aqui (como em grande parte da sua extensa obra), Geoff Dyer entretece ficção e não ficção, arte, literatura e episódios da sua história pessoal para construir uma narrativa de viagem muitas vezes hilariante, e sempre inquiridora das grandes questões que se nos põem quando saímos de dentro de nós próprios. Uma prosa reverberante de inteligência, graça e de uma imensa comicidade.

Sobre o autor: Geoff Dyer nasceu em Inglaterra, em 1958. É romancista e ensaísta. A sua escrita reparte-se entre a crítica, coletâneas de ensaios e títulos de género indefinível sobre jazz, fotografia, cinema e literatura. Foi finalista e galardoado com numerosos pré- mios: Somerset Maugham Award, John Llewellyn Rhys Prize, National Book Critics Circle Award, E.M. Forster Award da Academia Americana de Artes e Letras, Inter- national Center of Photography Award, entre outros. Depois de Yoga para Pessoas Que Não Estão para Fazer Yoga, publicado em 2013, e de Mas É Bonito, publicado em 2014, a Quetzal dá continuidade à divulgação dos apaixonantes livros de Geoff Dyer com Areias Brancas.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.