Home / Novidades / Novidade Bertrand | A Chave Maldita, de James Rollins

Novidade Bertrand | A Chave Maldita, de James Rollins

Título: A Chave Maldita
Autor: James Rollins
Pág.: 480
Data de Lançamento: 23.02.2018
Comprar aqui (link afiliado)

Qualquer leitor de James Rollins sabe que Força Sigma é sinónimo de aventura. A Chave Maldita, o novo livro que chegou às livrarias portuguesas a 23 de fevereiro, não é exceção. A premissa promete muita ação. Três mortes, em três continentes diferentes, que têm algo terrível em comum: todas as vítimas são marcadas a fogo com a cruz druida pagã. A Força Sigma leva-nos, desta vez, do Coliseu de Roma aos picos nevados da Noruega, das ruínas de abadias medievais aos túmulos perdidos de reis celtas. Nesta aventura surgirá um talismã enterrado por um santo, um antigo artefacto, A Chave Maldita, que encerra em si o maior dos pesadelos.
«Os corvos foram o primeiro sinal. Enquanto a carruagem puxada por cavalos descia a vereda, marcada pelos sulcos das rodas entre campos ondulantes de cevada, um bando de corvos ergueu-se numa torrente negra. Lançaram-se no azul da manhã e elevaram-se velozmente num tropel desorientado, mas era mais do que a usual fuga assustada. Os corvos revoluteavam e investiam, revolviam-se e agitavam-se. Acima da estrada, esmagavam-se uns contra os outros e precipitavam-se dos céus. Pequenos corpos atingiam o chão, quebrando asas e bicos. Contorciam-se nos sulcos. Asas sacudiam-se debilmente. Mas o mais perturbador era o silêncio. Nem um crocitar, nem um grasnar.»

Sinopse: Na Universidade de Princeton, um famoso geneticista morre num laboratório de biossegurança. Em Roma, um arqueólogo do Vaticano é encontrado morto na Basílica de São Pedro. Em África, o filho de um senador norte- americano é assassinado num campo da Cruz Vermelha. Estas três mortes, em três continentes diferentes, têm algo terrível em comum: todas as vítimas são marcadas a fogo com a cruz druida pagã. Estes bizarros homicídios obrigam o comandante Gray Pierce e a Força Sigma a entrar numa corrida contra o tempo para resolver um enigma que remonta a séculos atrás, a um hediondo crime contra a humanidade oculto num críptico códice medieval. A primeira pista é encontrada numa múmia num lago inglês – um segredo que ameaça a América e o resto do mundo. Ajudado por duas mulheres do seu passado, Gray terá de juntar as peças deste puzzle terrível. Mas estas revelações terão um preço elevado e, para poder salvar o futuro, Gray terá de sacrificar uma das mulheres que tem ao seu lado. E isso pode não ser suficiente, dado o verdadeiro caminho da salvação se revelar numa negra profecia apocalíptica. A Força Sigma enfrenta a maior ameaça à humanidade numa aventura que nos leva do Coliseu de Roma aos picos nevados da Noruega, das ruínas de abadias medievais aos túmulos perdidos de reis celtas. E um talismã enterrado por um santo, um antigo artefacto a que chama A Chave Maldita, encerra em si o maior dos pesadelos.

Sobre o autor: James Rollins é autor de vários thrillers internacionais, todos eles bestsellers do New York Times. Os seus livros estão publicados em mais de quarenta países. A sua série Força Sigma, na qual se inclui A Chave Maldita, foi considerada «no topo da lista das boas leituras» (New York Times) e uma das «melhores leituras do género» (revista People). Em cada romance, revelam-se mundos invisíveis, descobertas científicas e segredos históricos em que a ação tem um ritmo alucinante e a narrativa é inteiramente original.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.