Home / Novidades / Novidade Porto Editora | Cadernos de Lanzarote V, de José Saramago

Novidade Porto Editora | Cadernos de Lanzarote V, de José Saramago

Título: Cadernos de Lanzarote V
Autor: José Saramago
Pág.: 232
Data de Lançamento: 01.02.2018
Comprar aqui (link afiliado)

O conjunto dos 5 volumes de diários de José Saramago fica totalmente disponível nas livrarias a partir de dia 1 de fevereiro, data em que é publicado Cadernos de Lanzarote V, diário que termina no ano anterior à atribuição do Prémio Nobel da Literatura. Aqui acompanhamos o relato da vida quotidiana do escritor, dos episódios íntimos da criação literária às mais corajosas tomadas de posição, nos quatro cantos do mundo. Sobre a razão de ser dos seus diários, Saramago explica em Diálogos com Saramago, de Carlos Reis (Porto Editora), que «senti[u] a necessidade de dar passos mais miúdos, passos mais pequenos; e esses só podem aparecer num diário, que tem características que não são as desejadas, por parece que os meus críticos gostariam mais de ver ou de ler profundas reflexões filosóficas, quando do que se trata, para as pessoas a quem isso possa interessar, e que são os meus leitores, é de dar-lhes a saber o que me acontece». A caligrafia da capa é da autoria da escritora Leonor Xavier.

Sobre o autor: Autor de mais de 40 títulos, José Saramago nasceu em 1922, na aldeia de Azinhaga. Em 1947 publicou o seu primeiro livro que intitulou A Viúva, mas que, por razões editoriais, viria a sair com o título de Terra do Pecado. Até 2010, ano da sua morte, a 18 de junho, em Lanzarote, José Saramago construiu uma obra incontornável na literatura portuguesa e universal, com títulos que vão de Memorial do Convento a Caim, passando por O Ano da Morte de Ricardo Reis, O Evangelho segundo Jesus Cristo, Ensaio sobre a Cegueira, Todos os Nomes ou A Viagem do Elefante, obras traduzidas em todo o mundo. José Saramago recebeu o Prémio Camões em 1995 e o Prémio Nobel de Literatura em 1998. No ano de 2007 foi criada em Lisboa uma Fundação com o seu nome, que trabalha pela difusão da literatura, pela defesa dos direitos humanos e do meio ambiente, tomando como documento orientador a Declaração Universal dos Direitos Humanos.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.