Home / Novidades / Novidade Quetzal | Nova Antologia Pessoal, de Jorge Luis Borges

Novidade Quetzal | Nova Antologia Pessoal, de Jorge Luis Borges

AntologiaTítulo: Nova Antologia Pessoal
Autor: Jorge Luis Borges
Pág.: 256
Data de Lançamento: 20.10.2017

Organizada pelo próprio Jorge Luis Borges no final da vida, a Nova Antologia Pessoal é uma das notáveis reuniões de textos do poeta, que reuniu neste livro alguns dos seus melhores textos de prosa e o essencial da sua obra poética. Mais conhecido como ensaísta e ficcionista, Borges escreveu versos durante toda a vida e essa dimensão da sua obra é tão admirável como as outras. A sua poesia marcou gerações de autores por todo o mundo e conquistou leitores que encontraram nela um lugar de enigma, conforto e mistério. Além de ser o décimo primeiro volume que a Quetzal publica no âmbito da coleção de obras de Jorge Luis Borges, esta é uma edição especial. Não só pelo seu conteúdo, ao reunir a escolha pessoal do grande Mestre, como por se tratar de uma edição com cuidados gráficas adequados à solenidade e importância da obra.

Sobre o autor: Jorge Luis Borges nasceu em Buenos Aires, em 1899. Cresceu no bairro de Palermo, «num jardim, por detrás de uma grade com lanças, e numa biblioteca de ilimitados livros ingleses». Em 1914, viaja com a família pela Europa. Acaba por se instalar em Bruxelas e, posteriormente, em Maiorca, Sevilha e Madrid. Regressado a Buenos Aires, em 1921, Borges começa a participar ativamente na vida cultural argentina. Em 1923, Borges publica o seu primeiro livro – Fervor de Buenos Aires –, mas o reconhecimento internacional só chegou em 1961, com o Prémio Formentor, a que se seguiram inúmeros outros. A par da poesia, Borges escreveu ficção – é sem dúvida um dos nomes maiores do conto ou da narrativa breve –, crítica e ensaio – género que praticou com grande originalidade e lucidez. A sua obra é como um mise en abîme de uma enorme biblioteca, uma construção fantástica e metafísica que cruza todos os saberes, e a súmula dos grandes temas universais: o tempo, o «eu e o outro», Deus, o infinito, o sonho. Borges foi professor de literatura e dirigiu a Biblioteca Nacional de Buenos Aires, entre 1955 e 1973. Morreu em Genebra, em junho de 1986.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.