Home / Blogue / [Blogue] Balanço de 2015

[Blogue] Balanço de 2015

Balanço Geral

 

2015 foi um ano muito irregular no que às leituras diz respeito. Por motivos pessoais e profissionais, o meu ritmo de leitura foi muito instável: tanto tive meses em que li 10 livros como outros em que não passei dos 2. O total de livros lidos foi de 77, o que pode parecer muito para a maioria das pessoas, mas que fica aquém do objetivo que defini (100). A melhor parte é que não me sinto frustrada por isso; gostava de ter lido mais, claro, mas é importante perceber que não vale a pena insistir na leitura quando não estamos para aí virados.

 

Esta falta de vontade refletiu-se também nos desafios em que me inscrevi para 2015, que ficaram pelo caminho. A vontade de diminuir o número de livros por ler também foi por água abaixo, mas isso é algo que não me preocupa neste momento. Adquirir novos livros nesta altura da minha vida é algo que me está a fazer feliz; quando isso deixar de acontecer, logo penso no assunto.

 

O blogue ressentiu-se um pouco da minha instabilidade, uma vez que não publiquei de forma tão diversa quanto teria gostado (ou seja, coisas para além de opiniões). Por outro lado, decidi retomar estabelecer parcerias com algumas editoras, o que penso ter ajudado o blogue em termos de diversidade de opiniões publicadas. Fica aqui o agradecimento a todas as que demonstraram a sua disponibilidade para colaborar com a Estante.

 

Os melhores livros de 2015

 

TOP10_2015 

Stoner, de John Williams
No Coração do Mar, Nathaniel Philbrick
O Talentoso Mr. Ripley, de Patricia Highsmith
Vai e Põe uma Sentinela, de Harper Lee
A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera
O Pintassilgo, de Donna Tartt
A Rapariga Apanhada na Teia de Aranha, David Lagercrantz
Em Troca de um Coração, de Jodi Picoult
À Espera de Moby Dick, de Nuno Amado
Wayward Pines, de Blake Crouch

 

Quando li Stoner, logo em Janeiro, fiquei com a estranha certeza que aquele iria ser o meu livro preferido do ano. À medida que os meses foram passando, dava por mim a regressar àquela história. Foi, para mim, um daqueles livros que tocam lá no fundo, com os quais nos identificamos de uma forma difícil de expressar por palavras. Se apenas tivesse lido este livro no ano inteiro, seria uma leitora feliz. E se Stoner me permitiu um começo de ano em grande, No Coração do Mar permitiu que terminasse em beleza.

 

Desafios, objetivos e outros

Como referi no início deste post, os desafios e objetivos a que me propus no final do ano passado não foram cumpridos. Queria ler 100 livros, fiquei pelos 76; os desafios em que me inscrevi (Mount TBR Challenge e Monthly Key Word Challenge) foram abandonados a meio do caminho; a pilha de livros aumentou em vez de diminuir. Mas houve uma coisa que queria fazer e consegui: ler mais livros de autores portugueses. Li um total de 14, o que representa cerca de 18% das minhas leituras. 

 

Em 2016

Não estou a contar participar em nenhum desafio em particular no ano que aí vem, excluindo dois pessoais:

  • Ler 75 livros ou mais;
  • Ler mais livros de autores portugueses do que em 2015 (ou seja, mais de 14);
  • Ler melhor – esta é complicada, mas quero, de um modo geral, ler livros que me encham mais as medidas.

 

No que respeita ao blogue, não consigo fazer grandes promessas para além de tentar manter algum ritmo de publicação. Tenho um novo template para o blogue, mas tem-me faltado tempo para o trabalhar como gostaria. Tenho esperanças que já não demore muito tempo a chegar. 

 

E é isto. Votos de um excelente 2016 para todos!

 

 


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.