Home / 3/5 / [Opinião] Cherish, de Tracey Garvis-Graves

[Opinião] Cherish, de Tracey Garvis-Graves

22587674Autor: Tracey Garvis-Graves
Série: Covet #1.5
Ano de Publicação: 2014
Páginas: 140

Sinopse: When Daniel Rush wakes up in the hospital after suffering a gunshot wound to the head, the last person he expects to see at his bedside is his ex-wife Jessica. Their marriage disintegrated after the death of their infant son Gabriel, and Daniel gave Jessie what he thought she wanted: the freedom to start over with someone else. But Daniel never updated his emergency contact information, and Jessie is the one who receives the call with the devastating news. Daniel was Jessie’s one true love. Together since college, Jessie had dreams of raising a family with Daniel, and growing old together. When Gabriel died, Jessie buried those dreams with her beloved son and shut everyone out, including Daniel. Daniel faces months of grueling rehabilitation and he’s going to need some help. Jessie is the last person anyone expects to volunteer, but this is her one chance to make amends, giving her and Daniel a shot at getting things right this time. The road to recovery will be long and arduous. But with Jessie leading the way, Daniel just might be able to get his old life back. Daniel knows how to covet. But can Jessie help him remember how to cherish?

Opinião: À semelhança do que já tinha feito para Sozinhos na Ilha, Tracey Garvis-Graves decidiu escrever uma novela-sequela para o livro Covet, que pretende atar algumas pontas soltas relativamente a uma das personagens desse livro. Em Covet, acompanhámos a história de Claire e Daniel, duas pessoas magoadas com relações passadas e presentes e que acabam por criar laços quando Claire é ainda casada. Foi um livro que gostei de ler, por tratar o tema dos limites da traição de forma competente, e tenho andado desde então com vontade de ler esta sequela, que partilha connosco o final da história de Daniel, quando a de Claire já conhecemos.

Esta é uma história de redenção. Do ultrapassar perdas que pareciam inultrapassáveis. Talvez não propriamente ultrapassar, antes aceitá-las, não as esquecer, mas ainda assim conseguir seguir com a vida para a frente. E também sobre finalmente encontrarmos o nosso lugar no mundo, depois das voltas a que a vida nos sujeitou. Esta história talvez merecesse um pouco mais do que 100 páginas, porque às vezes as coisas parecem acontecer depressa demais, mas existe algum conforto nesta leitura, porque se assemelha a um puzzle complicado onde as peças são finalmente encaixadas.

Como vem sendo hábito com esta autora, gostei da leitura. Será muito importante ler primeiro Covet, até para perceber melhor de onde vêm as personagens deste enredo, e depois dessa leitura, Cherish é um bom complemento. Uma autora para continuar a seguir.

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.