Home / 3/5 / [Opinião] A 5.ª Vaga, de Rick Yancey

[Opinião] A 5.ª Vaga, de Rick Yancey

Liv01220115_fAutor: Rick Yancey
Título Original:
The Fifth Wave (2013)
Série: A 5.ª Vaga #1
Editora: Editorial Presença
Páginas: 400
ISBN: 9789722352529
Tradutor: Miguel Romeira
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: A 5ª Vaga, o volume que dá início à trilogia com o mesmo nome, é uma obra-prima da ficção científica moderna. É um épico extremamente original, que nos apresenta um cenário de invasão extraterrestre do planeta Terra como nunca antes foi escrito ou sequer imaginado. Nesta narrativa assombrosa, uma nave extraterrestre fixa-se na órbita da terra, à vista de todos mas sem estabelecer qualquer interação. Até que, subitamente, uma gigantesca onda eletromagnética desativa todos os sistemas da Terra, e todas as luzes, comunicações e máquinas deixam de funcionar. A esta primeira vaga seguem-se outras, num crescendo de violência que devasta grande parte da humanidade. Será este o fim da existência humana sobre a Terra? Haverá ainda alguma salvação possível? Um thriller de alta voltagem, com todos os ingredientes para se tornar um grande clássico da literatura fantástica universal.

Opinião: A minha relação com distopias dirigidas a jovens adultos não tem sido muito pacífica. Costumo achar as ideias bastante boas, mas depois a componente emotiva e os constantes triângulos amorosos fazem-me perder a paciência. Mas como adoro distopias e estou sempre à espera de encontrar pérolas, pareceu-me uma boa ideia experimentar este A 5.ª Vaga, que é o primeiro de uma trilogia com o mesmo nome. O segundo volume, O Mar Infinito, saiu no mês passado em Portugal.

A história parte da premissa de que uma nave extraterrestre é detetada perto do planeta Terra e, poucos dias depois, começa a 1.ª Vaga, a que se seguem outras três, cada uma delas consistindo numa forma de eliminar a espécie humana. Biliões de seres humanos perdem a vida, mas os narradores desta história lutam ainda pela sua sobrevivência. Cassie é quem conhecemos primeiro, uma adolescente que se encontra sozinha no mundo, depois de ter perdido pai e mãe e de ter sido afastada do irmão mais novo. É a esperança de um dia encontrar Sammy que vai motivando Cassie a sobreviver. Os seus capítulos são contados na primeira pessoa e sempre com um toque de humor bastante característico.

A outra personagem principal é o agora chamado Zombie, outro adolescente cujas agruras da vida e sentimento de culpa o tornaram numa pessoa completamente diferente. Zombie era um rapaz a quem tudo corria bem na vida, bonito, inteligente e adorado por todos, mas de repente vê-se sem a família e a ter de viver numa espécie de estância militar, que prepara os jovens que consideram mais aptos a lutar contra os extraterrestres.

E assim a história se vai desenrolando, sempre com a curiosidade em sabermos o que será feito daquelas personagens e, acima de tudo, o que querem os extraterrestres e o que estão a fazer para lá chegar. Aliás, diria mesmo que a falta de informação sobre os invasores e os seus métodos terá evitado o livro de ganhar mais profundidade e interesse.

Gostei de Cassie e da sua perseverança e coragem, mas pessoalmente a história dela perdeu alguma piada quando encontra o misterioso Evan – que parece o partido perfeito e que a deixa com apenas metade dos neurónios a funcionar. Ultrapassada esta parte mais romântica do livro, que sinceramente pouco me disse, tivemos uma história desenvolvida a bom ritmo, com personagens bem exploradas (gostei particularmente da evolução do Zombie) e com uma parte final cheia de twists que não nos deixa largar o livro. Fico curiosa para ler os seguintes volumes.

Classificação: 3/5 – Gostei

Nota: Para mais informações sobre A 5.ª Vaga, clica aqui.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.