Home / Artigos / O meu filho e os livros

O meu filho e os livros

11190722_885582394831191_379731501_n

Como mãe e leitora ávida, esperei ansiosamente pela altura em que poderia perceber se o meu filho iria gostar ou não de livros e histórias. É tramado este desejo que ele goste de ler, que perceba a importância da leitura, porque no fundo estou a criar expectativas de uma coisa que pode não acontecer e, por isso, ter uma desilusão. Vou sempre tentando dizer a mim própria que tenho de aceitar a personalidade e os gostos dele, mas não posso negar que adoraria que o meu filho tivesse o bichinho da leitura.

Livros infantis não faltam lá em casa, sejam comprados por nós ou pelas avós. E com dois anos e meio, penso já poder dizer alguma coisa sobre o interesse dele pelos livros: gosta muito. Ainda não consegue dar atenção a 100% naqueles livros com muito texto e com uma história corrida, mas adora ver livros com animais (fotos reais ou ilustrações) e normalmente vem ter comigo para eu lhe ler uma “históinha”. Já me chegou a perguntar “o que tu tájalê?”(a que atualmente se segue uma rajada de porquês).

Tenho muito orgulho no meu pequeno, porque é uma criança interessada, perspicaz e alegre (mesmo que não fosse tudo isto, iria amá-lo da mesma forma), mas o meu coração aquece-se de cada vez que percebo que os livros e as histórias o deixam feliz. Acho que o interesse pelos livros tem de ser uma coisa cultivada principalmente em casa, mais pelo exemplo do que por lhes dizermos que têm de ler por um ou outro motivo. Há crianças que naturalmente não têm interesse e aí penso que não vale a pena insistir muito, até porque pode ter o efeito inverso. Mas é bom, penso, dar-lhes oportunidade para descobrir, tendo em casa livros à sua disposição.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.