Home / 3/5 / [Opinião] Betrayal in Death, de J.D. Robb

[Opinião] Betrayal in Death, de J.D. Robb

13763835Autor: J.D. Robb
Ano de Publicação: 2001
Série: In Death #12
Páginas: 432
Origem: Aquisição pessoal

Sinopse: At the luxurious Roarke Palace Hotel, a maid walks into suite 4602 for the nightly turndown — and steps into her worst nightmare. A killer leaves her dead, strangled by a thin silver wire. He s Sly Yost, a virtuoso of music and murder. A hit man for the elite. Lieutenant Eve Dallas knows him well. But in this twisted case, knowing the killer doesn t help solve the crime. Because there s someone else involved. Someone with a more personal motive. And Eve must face a terrifying possibility — that the real target may, in fact, be her husband Roarke….
 

Opinião: Ao olhar para as minhas leituras de 2014, constato que a J.D. Robb foi a autora que mais li, com um total de 10 livros. Quando comecei esta série e olhei para o número total de livros com que já conta (vai atualmente no #39), pensei para mim própria que ia só ler uns poucos para ver como era, e depois o mais provável era ficar-me por aí. A verdade é que já vou no 12.º livro da série, com um conto pelo meio, e apesar de por uma ou outra vez achar que a série se estava a tornar um pouco repetitiva em termos de casos policiais e da forma como se desenrolam, o desenvolvimento das personagens e a ligação emocional que criei com elas vai-me fazendo ler a série In Death com gosto, pelo que pretendo continuar a lê-la enquanto me for divertindo. Também há que dizer que são os livros que tenho ouvido enquanto trato das tarefas domésticas e, pela familiaridade que já tenho com as personagens e com a narradora e pelo tipo de livro, não preciso de estar muito atenta para acompanhar a história de forma satisfatória.

Relativamente a Betrayal in Death, foi mais um livro dentro do normal da série. Não foi dos que mais gostei, mas ainda assim foi uma excelente companhia durante os dias em que o ouvi. Desta vez, algumas pessoas vão aparecendo mortas e o assassino não é desconhecido de Eve; as vítimas são empregados do seu marido Roarke, o que a faz pensar que as mortes são, de certo modo, uma forma de tentar atingi-lo. Os motivos são, no entanto, desconhecidos, apesar de Eve perceber que há mais pessoas envolvidas nesta história. Por entre algumas desavenças com o FBI, Eve consegue, como seria de esperar, desvendar o caso.

Neste livro, voltamos a encontrar algumas pessoas do passado de Roarke, algo convenientemente introduzidas na história para criar possíveis suspeitos. Eve também volta a enfrentar fantasmas do seu passado, que aparecem sempre que os casos com que lida estão de algum modo relacionados com violações. Por outro lado, a relação entre Peabody e McNabb continua a evoluir, e assistimos neste livro ao primeiro arrufo entre os dois.

Mais um bom livro nesta série, que é para continuar a acompanhar no próximo ano.

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.