Viver com um não leitor

Costuma dizer-se que basta o livro certo para nos fazer entrar no mundo da literatura e não mais sair dele. Acredito que isto é verdade na grande maioria das vezes, mas também acho que há pessoas que, por mais que insistam e tentem ler, é uma atividade que não lhes dá grande prazer.

 

Nós, leitores, por vezes tendemos a ter uma atitude algo snobe para com quem não lê. Como vivemos no meio de livros, sempre cativados pelas letras e pelas histórias e personagens que vamos encontrando, parece-nos algo estranho existirem pessoas que conseguem viver sem elas, quase como viver sem respirar. Tendemos a considerar que não são pessoas tão cultas, que têm visões mais limitadas sobre o mundo e as pessoas e que estão a perder irreversivelmente tudo aquilo que a literatura tem de bom. Mas a verdade é que não tem mal nenhum. A literatura tem imensas virtudes, até provadas cientificamente, mas o modo como as pessoas desejam viver a sua vida, lendo 200 livros por ano ou absolutamente nenhum, não deveria ser alvo de escrutínio. Só porque alguém não lê, não significa que não seja uma pessoa interessante, inteligente ou digna do nosso amor/amizade.

 

Tudo isto vem a propósito de partilhar a minha vida com uma pessoa que pura e simplesmente não lê. No passado, tentei sugerir-lhe livros e consegui mesmo que ele lesse, apesar de não até ao fim, As Crónicas de Gelo e Fogo (e com gosto, penso eu). Há muito que deixou de me fazer confusão ele não ter interesse em pegar em qualquer um dos interessantíssimos livros que tenho nas minhas prateleiras. É certo que às vezes estou tão entusiasmada com um livro que estou a ler que tenho muita vontade de discuti-lo com ele e, no fundo, acabar por passar o entusiasmo a uma pessoa tão importante na minha vida, mas o facto de nada disso acontecer não me deixa triste. Pensando bem no assunto, o facto de partilhar a vida com um não-leitor acaba por dar equilíbrio à minha vida, porque às vezes nós, leitores, tendemos a esquecer um pouco que há tantas coisas bonitas e interessantes que podemos fazer para além de ler.

 

mae-billboard

Sobre Célia

Tenho 38 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.