Home / 8/10 / [Opinião] Clube de Sangue, de Charlaine Harris

[Opinião] Clube de Sangue, de Charlaine Harris

Autora: Charlaine Harris
Título Original: Club Dead (2003)
Série: Sangue Fresco #3
Editora: Saída de Emergência
Páginas: 256
ISBN: 9789896371579
Tradutor: Renato Carreira
Origem: Recebido para crítica
Sinopse: Há apenas um vampiro com a qual Sookie Stackhouse está envolvida, pelo menos de forma voluntária, e esse vampiro é Bill. Mas recentemente, ele tem estado um pouco distante. E noutro Estado. Eric, o seu chefe sinistro e sensual, julga saber onde encontrá-lo e, quando dá por isso, Sookie está a caminho de Jackson, no Mississippi, para se infiltrar no submundo do Clube de Sangue. Este clube é um local perigoso onde a sociedade vampírica se reúne para descontrair e beber um copo de O positivo. Mas quando Sookie finalmente descobre Bill – apanhado num acto de traição séria – ela não tem a certeza se o quer salvar… ou afiar estacas.
 
 
Opinião: Clube de Sangue é o 3.º volume da Saga do Sangue Fresco, da autoria da americana Charlaine Harris, que a editora Saída de Emergência continua a publicar por cá. Já li os dois primeiros volumes (podem ver as minhas opiniões aqui e aqui) e, como gostei bastante, não poderia deixar de ler esta nova adição à série.

Neste livro, continuamos a acompanhar as aventuras de Sookie Stackhouse e o seu enorme talento para se meter em sarilhos, num mundo onde os vampiros vivem às claras, apesar de manterem a sua aura misteriosa e as suas práticas pouco ortodoxas. Sookie namora com o vampiro Bill, que é chamado para uma missão secreta em Jackson e desaparece misteriosamente. Ela é a melhor hipótese de o encontrar devido aos seus talentos como telepata, e por isso ruma a Jackson acompanhada do lobisomem Alcide, para tentar descobrir o seu paradeiro.

Os livros têm as mais variadas utilidades e vão servindo ou não os propósitos a que se propõem. Este (e os anteriores) têm o claro objectivo de conduzir o leitor numa aventura cativante, divertida e arrepiante, que é plenamente conseguido. Charlaine Harris continua a mostrar-nos como funciona a sociedade vampírica e as suas hierarquias, mas vai introduzindo novas espécies; se no livro anterior tivemos oportunidade de conhecer as ménades e perceber um pouco mais dos metamorfos, neste o conhecimento estende-se aos lobisomens.

Adoro o sentido de humor que a Charlaine Harris emprega à sua personagem principal, Sookie (dou por mim a rir-me sozinha), e a forma como o rumo central da história, à parte as aventuras presentes em cada livro, vai evoluindo naturalmente, tal com as suas personagens. Sookie apresenta uma evolução considerável e é aqui apresentada como uma mulher muito mais confiante e corajosa, mas com as dúvidas que todos temos. Eric, o superior de Bill, que já no livro anterior tinha tido bastante protagonismo, continua em grande neste volume; é uma personagem que cativa, não só pelo mistério que a sua história que suscita, mas também pela sua personalidade mordaz. Bill tem vindo a perder protagonismo, mas fica no ar a curiosidade da evolução da sua relação com Sookie.

Aguardo ansiosamente pelos próximos volumes! 

Classificação: 8/10 – Muito Bom


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.