Home / 8/10 / [Opinião] Mágoas da Escola, de Daniel Pennac

[Opinião] Mágoas da Escola, de Daniel Pennac

Autor: Daniel Pennac
Título Original: Chagrin d’école (2007)
Editor: Porto Editora
Páginas: 256
ISBN: 9789720045010
Tradutor: Isabel St. Aubyn
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: Em Mágoas da Escola, Daniel Pennac aborda os problemas da escola e da educação desde um ponto de vista insólito – o ponto de vista do mau aluno. Pennac, que foi ele próprio um péssimo estudante, analisa a figura do cábula outorgando-lhe a nobreza que merece e restituindo-lhe a carga de angústia e dor que inevitavelmente o acompanha.

Misturando recordações autobiográficas e reflexões acerca da pedagogia e das disfunções da instituição escolar, sobre a dor de ser um mau estudante e a sede de aprendizagem, sobre o sentimento de exclusão e o amor ao ensino, Daniel Pennac oferece-nos, com humor e ternura, uma brilhante e saborosa lição de inteligência.

Mágoas da Escola é um livro único e irrepetível, que todos os pais e todos os professores não podem deixar de ler – e dar a ler.

Opinião: Como já devem ter reparado, a grande maioria dos livros que leio são de ficção, por isso de vez em quando sabe mesmo muito bem variar um pouco e ler algo no campo da não-ficção.

Neste Mágoas da Escola, Daniel Pennac fala-nos do seu início penoso na vida escolar e como passou de aluno cábula a professor. O autor parte da sua experiência pessoal para nos dar um retrato daqueles alunos que nunca se destacam, que ficam na sombra e em quem ninguém acredita, mas que têm uma vontade imensa de aprender, por vezes escondida e a precisar de um empurrão para desabrochar. Mas fala-nos também da sua experiência do outro lado da barricada, o de professor. Conta-nos várias histórias sobre os seus alunos, sobre os seus métodos de ensino e dá-nos uma visão sobre o que está mal no sistema educacional francês (mas que se aplica perfeitamente ao nosso) e nas mentalidades dos jovens, e o que poderemos fazer para o mudar.

Daniel Pennac tem uma forma muito peculiar de escrever que, sinceramente, me agradou imenso. Gostei do tom sincero e transparente que as suas palavras evocam e também do amor que demonstra pela sua profissão. Quem nunca apanhou professores que aparentam estar na sala de aula a fazer um frete? Felizmente, ainda existem alguns com verdadeira vocação para o que fazem. Resumindo, este livro é uma delícia, convida à reflexão e deveria ser lido especialmente por pais e professores… Recomendo! 

Classificação: 8/10 – Muito Bom


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.