Home / Questionário / Questionário (XII)

Questionário (XII)


O questionário desta semana foi respondido pela Isabel Maia do blog Na Companhia dos Livros. Escusado será dizer que estamos muito agradecidos pelas respostas tão interessantes 🙂
 

1 – Como surgiu a ideia de criares um blog sobre livros?
Criei o “Na Companhia dos Livros” por três razões: a primeira, para mostrar que sou mais uma a remar contra a maré da iliteracia em Portugal; a segunda, para manter um registo mais ou menos actualizado dos livros que ia lendo; a terceira, para partilhar com outras pessoas com o mesmo vício que eu as obras que ia lendo.

 

2 – És uma leitora rápida? Quantos livros lês, em média, por mês?
Por norma sou rápida. Se não estiver demasiado cansada leio 1 livro por semana, o que dá cerca de 4 por mês.

 

3 – Qual é o teu livro preferido de sempre e porquê?
Talvez “O Principezinho”. Li-o pela primeira vez no ensino básico com os meus 11, 12 anos e na altura a história fascinou-me. Já mais “crescida” tornei a ler e aquilo que me tinha fascinado em criança, voltou a fascinar-me. A história entre o principezinho e a raposa são de uma beleza, de uma simplicidade e de uma ingenuidade fantásticas.

 

4 – O que te leva a identificares-te com uma personagem/história?
Eu gosto de textos cuja descrição me leve a um mundo sensorial. Aconteceu-me isso com “O Sétimo Selo”, uma parte da história estava de tal maneira viva dentro da minha mente que no momento em que se dá a execução de uma personagem eu dei um salto porque ouvi o tiro dentro da minha mente.

 

5 – Género literário preferido e que livro recomendarias dentro do mesmo?
Gosto um pouco de tudo, romance, policial, mistério, poesia… Recomendar um livro também é uma tarefa complicada, até porque já li livros bastantes muito bons. Mas assim de repente aponto “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá” de Jorge Amado, “O Principezinho” de Saint-Exupéry e “As Viagens de Gulliver” de Jonathan Swift.

 

6 – O que achas das adaptações cinematográficas de livros?
Não sou muito fã de adaptações cinematográficas. Além de se perderem muito pormenores da história na transposição do papel para a película, perde-se também um pouco a capacidade da imaginação. Quando estás a ler um livro, tu mesmo podes imaginar a teu bel-prazer como será determinado personagem. Ao passar para filme, cria-se uma imagem fixa daquela personagem e perde-se o imaginário.

 

7 – Qual é a tua opinião sobre os e-books?
Os e-books são um meio mais rápido e mais barato de se ter acesso a muitas e variadas obras literárias e que deve ser utilizado como uma alternativa viável ao formato papel. Já tentei aderir aos e-books, sou franca, mas não me conquistaram. Primeiro porque muito tempo “colada” ao monitor cansa os olhos e depois porque aprecio a sensação do toque do papel na ponta dos dedos.

 

8 – Tens alguma ideia sobre o que deveria ser feito para aumentar os índices de leitura em Portugal?
Quando recebeu o prémio do Clube Literário do Porto, António Lobo Antunes disse que o preço dos livros em Portugal era “indecentemente caro”. Concordo plenamente com ele. Num período de crise económica como o que se está a atravessar, as pessoas pensam duas vezes se querem gastar 20€ ou mais num livro, optando por usar esse mesmo valor no abastecimento da despensa. Se o preço estivesse mais convidativo, talvez as pessoas aderissem mais à leitura. Outra das coisas que acho que deve ser feita é adequar o mais possível as obras que fazem parte do “Plano Nacional de Leitura” aos escalões etários e promover o mais possível eventos relacionados com os livros com as crianças desde tenra idade.

 

9 – A leitura é uma paixão que nasce connosco ou está mais dependente de factores externos (muitos livros em casa desde a infância, etc.)?
A paixão pela leitura é um gosto que se incute. Ninguém nasce com o fascínio pelas páginas dos livros. Se as crianças ganharem o gosto pelas histórias desde pequeninas, é meio caminho andado para que sejam adolescentes e adultos com hábitos regulares de leitura.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.