Home / Questionário / Questionário (XI)

Questionário (XI)

Continuamos com os nossos questionários. O desta semana foi respondido pela Sofia Afonso, do blog O paraíso é uma espécie de livraria, que infelizmente está agora numa pausa – é pausa e não adeus definitivo, não é, Sofia? 🙂 Obrigado pelas tuas respostas!
 

1 – Como surgiu a ideia de criares um blog sobre livros?
Tenho um blogue pessoal que funciona como uma espécie de diário onde anoto muitas das coisas que faço e que gosto. Comecei a postar lá os livros que lia. Mas, como gosto de blogues, resolvi criar um só para este tema, a par de outros dois de poesia e fotografia (que são outras áreas de que gosto).

 

2 – És uma leitora rápida? Quantos livros lês, em média, por mês?
Não sou muito rápida e distraio-me com facilidade. Se não estiver num ambiente calmo e sem barulho, é bastante complicada a concentração. Daí que raramente vou além de um livro por mês. Contudo, em época de férias ou quando os livros me “prendem” realmente a atenção, consigo ler três ou quatro num mês.

 

3 – Qual é o teu livro preferido de sempre e porquê?
Pensando sobre esta questão, verifiquei que não tenho um livro preferido. Assim, vou indicar 3 livros bastante diferentes que me marcaram bastante:

O penúltimo sonho – Ángela Becerra (pela escrita deliciosa que faz um pouco lembrar o estilo de Isabel Allende)

A filha do capitão – José Rodrigues dos Santos (que me surpreendeu, me fez aprender, me fez rir, me causou apertos no coração, enfim, me transportou à época, fazendo-me sentir como se estivesse ali a ver o desenrolar dos acontecimentos, que tão bem descritos estavam)

Dezanove minutos – Jodi Picoult (que me deu a conhecer uma situação que infelizmente existe na realidade e me ensinou a não julgar de forma tão dura quem comete um crime, pois às vezes os crimes são cometidos em situações extremas, quando uma pessoa está de tal modo desesperada que não vê outra saída para os seus problemas)

 

4 – O que te leva a identificares-te com uma personagem/história?
Por vezes os livros retratam histórias que podiam ser as nossas ou que são parecidas com as nossas. Geralmente sinto-me cativada por uma história parecida com uma situação vivida por mim, porque me leva a tentar conhecer-me melhor, a perceber o que me leva a determinados comportamentos e às suas consequências. Ou seja, quando me identifico com uma personagem/história, aquilo que leio leva-me a pensar sobre mim, o que considero ser positivo.

 

5 – Género literário preferido e que livro recomendarias dentro do mesmo?
Romance histórico sempre. Neste caso recomendaria sem pensar duas vezes A Filha do Capitão de José Rodrigues dos Santos.
Contudo, dependendo nos meus estados de espírito, sinto muitas vezes o apelo de romances que relatem histórias da vida, que nos façam pensar um pouco mais sobre os outros ou no que faríamos se determinada situação nos acontecesse. E, neste campo, recomendaria o livro Segredos de Família de Kim Edwards.

 

6 – O que achas das adaptações cinematográficas de livros?
Confesso que não sou grande apreciadora de cinema. Mas geralmente gosto mais do livro do que do filme, pois o filme, além de por vezes não ser exactamente igual, omite detalhes que nos são apresentados nos livros.

 

7 – Qual é a tua opinião sobre os e-books?
Não gosto de ler textos grandes num ecrã de computador, pelo que ler um e-book está fora de questão. Não há melhor sensação do que sentir as páginas do livro, folheá-lo, sublinhá-lo (em certos casos), poder ler deitada na praia ou na cama de barriga para cima. Isso num computador não é possível e um i-pod é demasiado pequeno.

 

8 – Tens alguma ideia sobre o que deveria ser feito para aumentar os índices de leitura em Portugal?
Baixar os preços alucinantes dos livros e investir mais em publicidade nos grandes meios de comunicação social (já que as pessoas não vão aos livros, vão os livros até às pessoas).

 

9 – A leitura é uma paixão que nasce connosco ou está mais dependente de factores externos (muitos livros em casa desde a infância, etc.)?
Nasce connosco. Falo por mim. Talvez ajude a influência de ter por perto quem goste de ler. Mas se a pessoa não tem essa tendência, acaba por optar por outras formas de entretenimento que, para si, são mais apelativas, como o cinema ou a música.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.