As Capas (segundo Pamuk)

“- Não conseguimos recordar os livros que mais amamos sem recordar também as suas capas.


– Se, anos depois de ler um livro, vislumbrarmos a sua capa, regressamos instantaneamente ao dia longínquo em que nos enroscámos num canto com aquele livro para entrar no mundo escondido no seu interior.

– As capas dos livros de sucesso servem de condutas, afastando-nos do mundo comum em que vivemos, conduzindo-nos para dentro do mundo do livro.

– Uma livraria deve o seu fascínio não aos seus livros, mas à variedade das suas capas.

– Os títulos dos livros são como os nomes das pessoas: ajudam-nos a distinguir um livro dos milhões de outros a que se assemelha. Já as capas dos livros são como os rostos das pessoas: ou nos recordam uma felicidade que já experimentarmos, ou então prometem-nos um mundo de delicias que ainda não explorámos. É por isso que contemplamos as capas dos livros tão apaixonadamente como fazemos no caso dos rostos.

Orhan Pamuk in “Outras Cores”


Quem nunca comprou um livro por causa da capa? Ou quem o rejeitou pelo mesmo motivo? Penso que todo um leitor já lhe aconteceu passar por uma livraria e ficar tão encantado pela capa que não resiste a comprá-lo, mesmo que esse livro não seja aquele que queria ler no momento.


A mim acontece-me, regularmente, de “fugir”, apesar de gostar, ao género fantástico, pelas capas dos mesmos, confesso que se não leio mais coisas desse género, quase se deve ao gosto duvidoso, pelo menos para mim, da maior parte das capas.

Concordo com Pamuk quando diz que as capas são como rostos das pessoas. Já comprei uma edição de um livro mais caro do que um barato, apenas e só porque a capa, e todo o seu envolvimento, ou seja, grafismo, tipo de letra, etc era mais apelativa. Tenho um hábito de não conseguir ler muitos livros seguidos das colecções, mesmo que seja um autor, diferente por exemplo, os livros da colecção “ Mil Folhas” ou, mais recentemente, das colecções da “ Sábado”. Manias de leitor, gosto de intervalar com outros e não ler da mesma colecção.

E tu? Qual o grau de importância que dás a uma capa de um livro? É indiferente, importante ou indispensável? – Ricardo

mae-billboard

Sobre Célia

Tenho 38 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.