Da ficção à realidade (III)

A leitura de “A Catedral do Mar”, para além de me ter feito viajar de novo até Barcelona, suscitou em mim a curiosidade de saber mais sobre a igreja de Santa María del Mar, que não tive oportunidade de visitar quando estive na cidade espanhola.
 

 
A igreja de Santa María del Mar é um dos expoentes máximos do estilo gótico catalão, tendo-se iniciado a sua construção em 1329, no bairro histórica de La Ribera, durante o reinado de Afonso IV de Aragão. O arquitecto designado foi Berenguer de Montagut (também uma personagem do livro), sendo mais tarde substituído por Ramón Despuig.

 

Desde a sua construção que esta igreja é chamada a igreja do povo, pela contribuição das gentes mais pobres para levar a cabo este empreendimento. Neste grupo, destacam-se os bastaixos, que para além da função de descarregar os barcos de mercadorias que chegavam à cidade, traziam às costas pedras enormes, desde Montjuïc até perto do local de construção da igreja, ficando a sua figura imortalizada na porta principal da igreja.

 

Apesar do aspecto exterior, que transmite austeridade e robustez através das suas linhas horizontais, o interior da igreja é um espaço amplo, que dá importância ao espaço e à luz.

(imagem retirada daqui)
 
 
Aproveito para sugerir uma visita à cidade de Barcelona, que tem monumentos lindíssimos, que cobrem várias épocas da história. Fiquei especialmente fã dos edifícios da autoria de Antoni Gaudí, mas há muito, muito mais para ver. É imperdível. 

 

mae-billboard

Sobre Célia

Tenho 38 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.