Home / Notícias / Feira do Livro – Ponto de Situação

Feira do Livro – Ponto de Situação

A APEL e a UEP não se entendem no que à Feira do Livro diz respeito. As duas associações de editores em Portugal concebem modelos diferentes para a Feira do Livro: a APEL quer manter o modelo tradicional; a UEP, e mais concretamente o seu associado Leya, querem algumas alterações, entre as quais um pavilhão maior que possa albergar as editoras sob a sua alçada.

No meio do fogo cruzado, encontra-se a Câmara Municipal de Lisboa que, pela voz do seu Presidente, António Costa, já afirmou que não está disposto a que a responsabilidade do desentendimento entre as duas editoras seja transferido para a Câmara. O que se sabe é que ambas as associações pediram autorização para organizar uma Feira do Livro no mesmo sítio (Parque Eduardo VII) e nas mesmas datas (21 de Maio a 10 de Junho).

Entretanto, parece que o problema se está a estender à Feira do Livro do Porto, sendo que a Leya já anunciou que não vai estar presente no evento.

Não sei no que é que isto vai dar… Neste momento, parece que os associados da UEP (com excepção da Europa-América) não vão mesmo dar o braço a torcer. Será que vamos ter uma Feira paralela? O tempo o dirá, mas para já acho lamentável que não se chegue a um consenso.


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.