Home / Sugestões / Espinheiro Sagrado

Espinheiro Sagrado

“Antes de se chamar Espinheiro, dava pelo nome de Luck, devido ao seu cabelo ruivo, o preferido da deusa da Sorte. Órfã nascida na miséria, Luck estava fadada para uma vida de servidão. Mas, depois da morte da patroa, Luck foge para a floresta. Aí descobre o espinheiro sagrado, cujas bagas lhe proporcionam sonhos febris, um nome novo e curiosos talentos. Transformada, ela emerge do seu exílio como uma mulher jovem detentora de poderes inesperados. Espinheiro mudou, mas o mesmo não se passou com o mundo em que ela vivia… até que um encontro ocasional lhe altera o destino para sempre. No caos dos Tempos às Avessas, em que os bem-nascidos e os miseráveis trocam de lugares, Espinheiro junta-se a um guerreiro da nobreza chamado Galan. Levada pelo desejo e pela sua própria irrequietude, vai atrás do destino e de Galan e acampa com o exército real. Mas o seu amor tácito não é aceitável naquele mundo brutal, feito de castas e violência, e assim o futuro ensombra-se. Rodeada de soldados, concubinas e vagabundos, confrontada com uma série de desafios tremendos, para poder sobreviver (de corpo e alma) Espinheiro terá de confiar nos enigmáticos dons que os deuses lhe concederam.”
Sarah Micklem foi designer gráfica durante vinte anos. Escreveu o romance Espinheiro Sagrado em simultâneo com o seu cargo de Directora Gráfica de uma revista infantil de Nova Iorque, e está actualmente a trabalhar no segundo volume da trilogia, Wildfire.
Este “Espinheiro Sagrado” (Firethorn), um misto de fantasia com romance histórico, tem obtido críticas muito positivas e parece-me ser o género de livro de que vou gostar… Assim que o comprar e arranjar tempo para o ler!

Links:
Site Oficial
Página da Amazon
Entrevista com a autora (muito interessante)


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.