Home / Autores / Júlio Conrado

Júlio Conrado

Júlio Conrado nasceu em Olhão, em 1936. Vive em S. João do Estoril. Escritor e crítico literário, publicou o seu primeiro livro (contos) em 1963 e o primeiro ensaio literário na imprensa de âmbito nacional em 1965 (Diário de Lisboa). Tem colaboração dispersa no Jornal de Notícias, Diário de Lisboa, O Século, A Capital e República. Durante vários anos assegurou o balanço literário no jornal O Século. Exerceu crítica literária na Vida Mundial, no Diário Popular, no Jornal de Letras e na revista Colóquio Letras, actividade que ainda mantém nesta última publicação. Coordena a revista de cultura e pensamento, Boca do Inferno, de Cascais. Está ligado às principais organizações portuguesas de escritores – Associação Portuguesa de Escritores, Pen Club Português, Centro Português da Associação Internacional dos Críticos Literários e Associação Portuguesa dos Críticos Literários. Participou, com comunicações, em congressos e encontros de escritores realizados em Portugal e no estrangeiro. Tem dezoito livros publicados de que destacamos Era a Revolução, As Pessoas de Minha Casa, Gente do Metro, Maldito Entre as Mulheres, De Mãos no Fogo e Desaparecido no Salon du Livre.
(fonte: Wook)

Opiniões[catlist=286]

Bibliografia
– A Prova Real (contos) (1963)
– Clarisse, Amargura, Dezembro (contos) (1969)
– O Deserto Habitado (1974)
– A Felicidade antes de Abril (1976)
– Era a Revolução (1977)
– C’Était la Revolution (2000)
– Ou Vice-Versa (crónicas) (1980)
– Dedicado a Eva (poemas) (1983)
– As Pessoas de Minha Casa (1985)
– Olhar a Escrita (ensaios) (1987)
– Gente do Metro (contos) (1989)
– Lisboa, as Lojas de um Tempo ao Outro (texto) (1994)
– Lugares de Cascais na Literatura (org. e prefácio) (1995)
– Lisboa, As Lojas de um Tempo ao Outro (texto), II volume (1997)
– Maldito entre as Mulheres (1999)
– O Som e a Dúvida (ensaio) (1999)
– De Mãos no Fogo (2001)
– Desaparecido no Salon du Livre (2001)
– Ao Sabor da Escrita (ensaios) (2001)
– O Deserto Habitado (2005)
– Desde o Mar (poemas) (2005)
– Nos Enredos da Crítica (2006)
– Querido Traficante (2006)
– Estação Ardente (2007)
– De Tempos a Tempos (2008)
– O Corno de Oiro (2009)
– Barbershop (2010)