Home / Autores / Fédor Dostoievski

Fédor Dostoievski

doistoievski

Fiódor Dostoiévski (Moscovo, 30.10.1821 – S.Petersburgo, 28.01.1881) foi um dos grandes percursores, como Emily Brontë, da mais moderna forma do romance, exemplificada em Marcel Proust, James Joyce, Virgina Woolf entre outros. Filho de um médico militar, aos 15 anos é enviado para a Escola Militar de Engenharia. de S. Petersburgo. Aí lhe desperta a vocação literária, ao entrar em contacto com outros escritores russos e com a obra de Byron, Vítor Hugo e Shakespeare. Terminado o curso de engenharia, dedica-se a fazer traduções para ganhar a vida e estreia-se em 1846 com o seu primeiro romance, Gente Pobre. Após mais umas tentavivas literárias, foi condenado à morte em 1849, por implicação numa suspeita conjura revolucionária. No entanto, a pena foi-lhe comutada para trabalhos forçados na Sibéria. Durante os seus anos de degredo teve uma vida interior de carácter místico, por ter sido forçado a conviver com a dura realidade russa, o que também o levou a familiarizar-se com as profundezas insuspeitas da alma do povo russo. Amnistiado em 1855, reassumiu a actividade literária e em 1866, com Crime e Castigo, marca a ruptura com os liberais e radicais a que tinha sido conotado. As obras de Dostoiévski atingem um relevo máximo pela análise psicológica, sobretudo das condições mórbidas, e pela completa identificação imaginativa do autor com as degradadas personagens a que deu vida, não tendo, por esse prisma, rival na literatura mundial. A exactidão e valor científico dos seus retratos é atestada pelos grandes criminalistas russos. Neste grande novelista, o desejo de sofrer traz como consequência a busca e a aceitação do castigo e a concepção da pena como redentora por meio da dor.
(fonte: Wook)

Opiniões[catlist=23]

Bibliografia

Romances
Pobre Gente/Gente Pobre (1846) 

  • Civilização Editora (1954)
  • Livraria Progredior (1964)
  • Civilização Editora (1954)
  • Editorial Presença (2008)

O Sósia/O Duplo (1846)

  • Arcádia (1967)
  • Editorial Presença (2003)

Nietotchka Nezvanova/Nétotchka Nezvánova/Netothcka (1849, inacabado)

  • Ed. O Século (1890)
  • Livraria Progredior (1964)
  • Civilização Editora (1975)
  • Guimarães Editores (2002)
  • Editorial Presença (2006), incluído no livro “O Ladrão Honesto e Outras Histórias”

Um Sonho do Tio (1859)

  • Editorial Gleba (1943)
  • Assírio & Alvim (2004)

A Granja de Stepantchikovo/A Aldeia de Stepantchikovo e os Seus Habitantes (1859)

  • Portugália (1943)
  • Editorial Presença (2004)

Humilhados e Ofendidos (1861),

  • Livraria Progredior (1957)
  • Estúdios Cor (1962)
  • Editores Associados (1974)
  • Editorial Presença (2008)

Recordações da Casa Morta/Recordações da Casa dos Mortos/Cadernos da Casa Morta (1862)

  • Livraria Progredior (1952)
  • Círculo dos Leitores (1977)
  • Europa-América (2000)
  • Editorial Presença (2003)

Cadernos do Subterrâneo/Notas do Submundo (1864)

  • Assírio & Alvim (2000)
  • Europa-América (2007)
  • Biblioteca Editores Independentes em (2007), edição de bolso

Crime e Castigo (1866)

  • Tavares Cardoso e Irmão (1901)
  • Livraria Progredior (1936)
  • Civilização Editora (1937 e 1991 – 2 volumes)
  • Portugália Editora (1966)
  • Estúdios Cor (1968)
  • Círculo dos Leitores (1971)
  • Minerva (1974)
  • Europa-América (1989/90 – 2 volumes e 1998)
  • Editorial Presença (2001)
  • Público (2003), inserido na Colecção Mil Folhas

O Jogador (1867)

  • Livraria Guimarães (1939)
  • Livraria Progredior (1944)
  • Guimarães & Ca. (1960)
  • Europa-América (1991), edição de bolso
  • Guimarães Editora (1999)
  • Editorial Presença (2001)
  • Público (2004), inserido na Colecção Mil Folhas
  • Biblioteca Editores Independentes em (2007), edição de bolso

O Idiota (1869)

  • Livraria Latina (1943)
  • Livraria Progredior (1944)
  • Portugália (1963)
  • Círculo dos Leitores (1976)
  • Editorial Presença (2001)

O Eterno Marido (1870)

  • Livraria Guimarães (1938)
  • Livraria Progredior (1964)
  • Discolivro (1983)
  • Guimarães Editores (1986)
  • Editorial Presença (2001)

Os Possessos/Demónios (1872),

  • Livraria Progredior (1939)
  • Minerva (1950)
  • Livraria Progredior (1951)
  • Estúdios Cor (1966)
  • Europa-América (1981)
  • Círculo dos Leitores (1983),
  • Europa-América (1999 – 3 volumes)
  • Editorial Presença (2008)

O Adolescente (1875)

  • Livraria Progredior (1945)
  • Estúdios Cor (1967)
  • Editorial Presença (2003)

Os Irmãos Karamazov (1881)

  • Livraria Progredior (1937)
  • Inquérito (1958)
  • Estúdios Cor (1958)
  • Círculo de Leitores (1972)
  • Editorial Presença (2002), em 2 volumes

Novelas e contos
Mr. Prokharchin (1846)
Novel in Nine Letters (1847)
The Landlady (1847)
Polzunkov (1848)
Coração Débil/Coração Fraco (1848),

  • Portugália (data desconhecida)
  • Editorial Presença (2006), incluído no livro “Coração Fraco e Outras Histórias”

O Ladrão Honesto (1848), incluído no livro “O Ladrão Honesto e Outras Histórias”, publicado pela Editorial Presença em 2006
Uma Festa com Árvore de Natal e Um Casamento (1848), incluído no livro “O Ladrão Honesto e Outras Histórias”, publicado pela Editorial Presença em 2006
The Jealous Husband (1848)
Noites Brancas – Romance sentimental das memórias de um sonhador (1848)

  • Inquérito (1940)
  • Europa-América (1973)
  • Contraponto (1998)
  • Europa-América (2000)
  • Assírio & Alvim (2001)
  • Biblioteca Editores Independentes (2008), edição de bolso

O Pequeno Herói (1849)

  • Inquérito (1940)
  • Editorial Presença (2006), incluído no livro “O Ladrão Honesto e Outras Histórias”
  • Europa-América (2007)

A Nasty Story (1862)
The Crocodile (1865)
Bobok (1873)
Está Morta! (1876), publicado pela Inquérito em 1940
The Peasant Marey (1876)
The Heavenly Christmas Tree (1876)
The Dream of a Ridiculous Man (1877)

As últimas cinco histórias (1873-1877) estão incluídas em “A Writer’s Diary”

Não Ficção
Winter Notes on Summer Impressions (1863)
A Writer’s Diary (1873–1881)
Letters