Home / Novidades / Novidade Contraponto | A Economia das Coisas, de Paulo Pinto

Novidade Contraponto | A Economia das Coisas, de Paulo Pinto

Título: A Economia das Coisas
Autor: Paulo Pinto
Pág.: 184
Data de Lançamento: 19.10.2018
Comprar aqui (link afiliado)

Com prefácio do economista Francisco Louçã e posfácio da jornalista de economia Helena Garrido, A Economia das Coisas é um livro que não tem a pretensão de discorrer sobre a História da Economia, mas sim a ambição – e consegue-o com sucesso e de forma muito clara – de desconstruir a ciência e teoria económicas sobre as coisas. Mas que coisas? As coisas de que nos rodeamos no dia-a-dia. Para Paulo Pinto, autor deste livro, «não há temas impossíveis ou inexplicáveis, e a Economia não pode nem deve fugir à regra». Então: Pode o dinheiro comprar felicidade? Deve o rendimento ser a única medida para avaliar o bem-estar de um indivíduo? A felicidade tem uma relação direta com a prosperidade de um país? De onde vem a expressão «não há almoços grátis»? A famosa afirmação de que «a mãe tem sempre razão» tem de facto algum fundo de verdade em termos económicos? De que forma é que o Estado fixa os impostos? Paulo Pinto pode ter chumbado a Economia no primeiro ano da licenciatura em Ciências da Comunicação, mas a sua vontade e curiosidade em perceber como funciona a economia das coisas levou-o a uma pós-graduação em Investimentos e Mercados Financeiros e mais tarde a um mestrado em Economia e Políticas Públicas, conhecimentos esses que lhe permitiram criar o programa de rádio A Economia das Coisas, na Renascença. Agora, esse conhecimento resulta num livro, onde se pode ler e reler todas as curiosidades e explicações sobre como funciona a Economia e qual o impacto que tem nas nossas vidas.

Sinopse: O autor deste livro reprovou à disciplina de Economia no primeiro ano de faculdade, no curso de Ciências da Comunicação. Hoje, porém, é jornalista especializado em Economia, tem uma pós-graduação em Investimento e Mercados Financeiros e um mestrado em Economia e Políticas Públicas. O que terá motivado tamanha reviravolta nos interesses de Paulo Pinto? Que visão distinta da Economia tê-lo-á motivado? Provavelmente, o mesmo que o poderá entusiasmar a si e que pode encontrar neste livro. Em A Economia das Coisas, Paulo Pinto apresenta ideias e conceitos económicos presentes no dia-a-dia e explica-os de forma simples, através de pequenas histórias e curiosidades. Sabe o que é que uma vaga de frio pode fazer ao preço dos ingredientes da sua sopa? Que em Inglaterra já houve um imposto sobre as janelas como exemplo de equidade fiscal e que esse imposto causou centenas de mortes? E ainda que, hoje, nesse mesmo país, o estado recorre à psicologia para incentivar os contribuintes a pagarem os seus impostos? Ou que a invenção dos contentores é considerada mais importante do que muitos tratados internacionais? Que há uma teoria económica chamada Teoria dos Jogos, que tem aplicação tanto na crise dos mísseis de Cuba como no atravessar da Ponte 25 de Abril? Que as trufas não podem ser cultivadas, tendo de ser procuradas com a ajuda de porcos, ou que são exemplos daquilo a que a economia chama «elasticidade rígida» e que o chef Ljubomir Stanisic, em 2016, comprou a maior e mais cara do mundo para a comer com os amigos? A outro nível, já pensou porque é que o preço dos bilhetes dos concertos não aumenta quando estão prestes a esgotar? E sabia que quando Adam Smith, o pai da economia moderna, escreveu a sua obra de referência, A Riqueza das Nações, o termo «economia» nem existia? Sabe a origem da expressão «não há almoços grátis»? E a origem das Black Fridays? Conhece a relação entre produto interno bruto e felicidade interna bruta? E quanto estaria disposto a pagar por um litro de água no deserto do Saara? Através destas e de outras histórias, Paulo Pinto ensina Economia mesmo a quem não percebe nada de Economia. 

Sobre o autor: Paulo Pinto nasceu na aldeia transmontana de Quintã de Jales, em 1977. Licenciou-se em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa e frequentou mais tarde a Pós-Graduação em Investimentos e Mercados Financeiros, no Instituto Superior de Gestão Bancária. É mestre em Economia e Políticas Públicas, pelo Instituto Superior de Economia e Gestão. Começou a carreira de jornalista na Rádio Renascença, onde esteve perto de 18 anos, sendo autor da rubrica semanal «Economia das Coisas». Foi investigador do Observatório da Comunicação. Atualmente é jornalista do Dinheiro Vivo na área de Macroeconomia.


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.