Home / Notícias / Rentrée Literária 2018 – Bertrand Editora

Rentrée Literária 2018 – Bertrand Editora

 

A Bertrand Editora destaca, na ficção, o novo livro da coleção «Mitologias», de Gonçalo M. Tavares, «Cinco Meninos, Cinco Ratos». No meio da floresta, cinco meninos perdidos. Ou quatro. Porque a mais pequena das irmãs se perdeu dos que já estavam perdidos. Os meninos encontram um homem de mau olhado, mas ele é bom. Também se cruzam com a Velocidade, que é um elemento perigoso que faz dos homens, loucos. Há um Comboio que não gosta de humanos e um homem que não consegue deixar de ter a boca aberta diante do mundo. Há uma igreja minúscula onde cabe um corpo com dificuldade, mas esse corpo tem espaço para rezar. E há quem saia curado de espaços muito pequenos. Estamos numa narrativa mitológica e as máquinas e os animais há muito deixaram de ser apenas ajudantes ou amigos. Há máquinas bem famintas.

«Chamavam-lhe Grace», de Margaret Atwood, é um dos livros mais esperados pelos leitores em Portugal. Esta extraordinária história de sexo, crime e mistério gira em torno do percurso de vida de uma das mulheres mais célebres e enigmáticas do seu tempo, Grace Marks, condenada pelo seu envolvimento no brutal homicídio do patrão e da sua governanta. «Uma Educação», de Tara Westover, é um livro de memórias que conta a vida da autora. Com o engenho dos grandes escritores, Tara Westover dá forma, a partir da sua experiência singular, a uma narrativa que vai ao cerne do que é a educação e do que ela nos pode oferecer: a perspetiva de ver a vida com outros olhos e a vontade de mudar. 

«Cara ou Coroa», o novo livro de Jeffrey Archer, conta a história de Alexander Karpenko, que não é uma criança comum e, desde cedo, é evidente que está destinado a liderar os seus compatriotas. Mas, quando o seu pai é assassinado pelo KGB por desafiar o Estado, ele e a mãe terão de fugir da Rússia se quiserem sobreviver. Igualmente emocionante é «Uso da Força», de Brad Thor. Uma tempestade assola o mar mediterrâneo e um aterrador pedido de socorro é feito à Guarda Costeira italiana. Dias depois, um corpo dá à costa. Numa corrida contra o tempo, a CIA usa uma fonte inesperada para obter respostas: Scot Harvath, agente de contraterrorismo. James Rollins continua a empolgar os seus leitores e «Herança de Judas» promete uma leitura igualmente excitante: nas profundezas do oceano Índico surge uma praga que devasta a humanidade – uma doença desconhecida, imparável… e mortal. A Doutora Lisa Cummings e Monk Kokkalis ̶ agentes da SIGMA Force – procuram respostas para este estranho sofrimento. «A Coisa», de Stephen King, chega finalmente a Portugal. Dividida em dois livros, «A Coisa» acompanha a história de um grupo de crianças que sabe que há algo de tremendamente errado na cidade onde vivem, pois é nos esgotos que a Coisa se esconde e, por vezes, sobe ao solo, tomando a forma do maior medo que se encerra dentro de cada um de nós.

Ainda dentro do thriller, «A Fraude», de John Grisham, acompanha Mark, Todd e Zola, amigos que foram para a Faculdade de Direito para mudar o mundo, para o transformar num lugar melhor. Mas agora, já no terceiro ano, percebem que foram enganados. E, quando descobrem que a escola faz parte de uma rede obscura, percebem que foram apanhados numa burla. Também para amantes de policiais, «A Bela Adormecida Assassina», de Mary Higgins Clark e Alafair Burke, será companhia ideal: Casey foi acusada de assassinar o noivo, um famoso filantropo, há quinze anos, mas sempre afirmou a sua inocência. Cumpriu a pena, mas continua «sob suspeita». Chega a Portugal «Amigos para Sempre», de Danielle Steel, um livro que fala sobre laços emocionais. A ligação entre cinco amigos que perdura no tempo – enfrentando aventura e riso, mas também desafios e derrotas.

«Olha Por Mim», de Daniela Sacerdoti, será responsável por comover os seus leitores com uma história de recuperação: a vida de Eilidh Lawson está num momento de crise. Em busca de alívio, Eilidh procura consolo no único lugar onde já se sentiu em casa ̶ uma pequena aldeia nas Terras Altas escocesas. Romance fascinante, pungente e estimulante, é também «Dezanove Minutos», de Jodi Picoult: em Sterling, New Hampshire, Peter Houghton um estudante do liceu com dezassete anos suportou durante anos abusos verbais e físicos por parte dos colegas. Entretanto, um incidente marcante de bullying leva Peter a cometer um ato de extrema violência que vai mudar para sempre a vida dos residentes de Sterling.

Escrito por uma das melhores escritoras da sua geração que se destaca pelo persistente envolvimento sociopolítico e pela constante procura das formas mais originais de o expressar, Belén Gopegui, «Fica Comigo Este Dia e Esta Noite» conta a história de Mateo e Olga, que têm duas vidas que não estavam delineadas uma para a outra e têm conceções do mundo que também não coincidem. «A Nossa Vida em Sete Dias», o romance de estreia de Francesca Hornak, torna-se o ideal para momentos de reflexão: é Natal e, pela primeira vez em muitos anos, a família Birch vai estar debaixo do mesmo teto e até a filha mais velha de Emma e de Andrew, que geralmente anda por fora a salvar o mundo, se irá juntar a eles em Weyfield Hall, a antiga propriedade rural da família. «Meu» é o primeiro livro de Susi Fox e promete uma leitura alucinante: uma mãe diz que o recém-nascido que lhe trazem não é seu. Depressão pós-parto? Ou um dos piores pesadelos de uma mãe?

Relativamente a livros de não-ficção, a Bertrand Editora inicia a rentrée com «A Ansiedade nos Nossos Dias», do médico psiquiatra, psicoterapeuta e professor auxiliar Diogo Telles Correia, no qual são desmistificadas e explicadas as várias manifestações de ansiedade e são discutidos os tratamentos e abordagens terapêuticas mais eficazes. «O Fim da Racionalidade Americana», de Allen Frances, nome de referência mundial no diagnóstico e na compreensão da psicopatologia (foi ele que escreveu os critérios de diagnóstico da perturbação narcísica da personalidade), convida os EUA a deitarem-se no seu divã e analisa a nação na sua relação com a evolução política da última década e, em especial, com a ascensão de Donald Trump.

Judite Sousa e Maria do Céu Santo lançam «Não Me Olhes Com Esse Tom de Voz», um livro que explora as questões cruciais dos relacionamentos: o amor, a sexualidade, como manter a chama viva, a ameaça da rotina e da acomodação, a dor de uma separação, o prazer… Um guia essencial para o amor, as relações e a felicidade. Para uma reflexão revista e aprofundada dos fatores que estiveram por detrás do sucesso da Primeira República e dos que contribuíram para a sua derrota em 1926, a Bertrand Editora disponibiliza «A Primeira República», de Fernando Rosas. Eduardo Catroga lança o seu novo livro «Gestão, Política e Economia – Vivências e Reflexões», que pode ser lido como um master class. O autor trata de temas da gestão, da política e da economia, a pretexto do seu percurso de vida e das suas vivências e reflexões sobre os principais projetos empresariais e missões cívicas a que esteve ligado nos últimos 50 anos, tendo como pano de fundo a evolução política, económica e social do país, no contexto europeu e mundial.

Enriquecendo o catálogo, inserido na redição das obras completas de Aquilino Ribeiro, com prefácio de Serafina Martins, Professora da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, será publicado mais um livro do autor numa edição revista: «O Homem Que Matou o Diabo». Para uma leitura divertida e descontraída, a Bertrand Editora publica mais um livro de Filipa Fonseca Silva, «Odeio o Meu Chefe», que se foca nos (maus) exemplos de chefia, com ilustrações originais e divertidas que não deixarão ninguém indiferente. «Arnhem: A Batalha pelas Pontes», de Antony Beevor, leva o leitor numa viagem ao passado, a uma das operações desastrosas dos Aliados na Segunda Guerra Mundial. Também sobre a Segunda Guerra Mundial, Eric Frattini lança «A Fuga dos Nazis», um livro que expõe as rotas de fuga dos líderes nazis para a América do Sul, passando pelo Vaticano. Para a promoção do seu livro, Eric Frattini estará em Lisboa entre 7 e 9 de novembro, com apresentação ao público no dia 8 desse mês. Melanie Joy, palestrante reconhecida internacionalmente, tendo sido convidada a falar sobre carnismo nos seis continentes, lança o seu novo livro «Porque Gostamos de Cães, Comemos Porcos e Vestimos Vacas», baseado em 20 anos de investigação sobre a psicologia dos nossos hábitos alimentares. A autora estará em Portugal no evento VeggieWorld, que decorrerá em Lisboa nos dias 17 e 18 de novembro.

Para os mais novos, a Bertrand Editora lança a coleção «As Crianças e o Mundo», que ajudará as crianças a entenderem as crises e os temas que dominam as notícias e a atualidade. Por vezes, as crianças ouvem, nas notícias, palavras que não entendem e que as deixam preocupadas. Com ilustrações lindíssimas e uma linguagem acessível, estes livros procuram responder às suas perguntas e oferecer soluções encorajadoras. «Mortina», de Barbara Cantini, é uma menina, mas não é uma menina como as outras: é uma menina morta-viva. Vive no Casarão Decadente, com a tia Falecida, e o seu único amigo é um galgo albino, chamado Tristonho, que anda sempre com ela. A Mortina gostava de ter amigos da sua idade para brincar, mas está proibida de se mostrar às pessoas, não vão elas apanhar um susto de morte. «Ronc Ronc» é a novidade da Porquinha Peppa, um livro com som que desafia os mais novos a descobrir todas as coisas de que a Peppa gosta e que a põem a fazer ronc!

Fonte: Nota de Imprensa Grupo BertrandCírculo


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.