Home / Célia / Opinião: A Última Travessia | Lone Theils

Opinião: A Última Travessia | Lone Theils

Autor: Lone Theils
Título Original: 
Pigerne fra Englandsbåden (2015)
Série: Nora Sand #1
Editora: Suma de Letras
Páginas: 416
ISBN: 9789896655464
Tradutor: José Remelhe
Origem: Recebido para crítica
Comprar aqui (link afiliado)

Sinopse: Duas jovens dinamarquesas desaparecem, sem deixar rasto, a bordo de um barco com destino a Inglaterra, em 1985. Vários anos depois, a jornalista Nora Sand viaja até à Dinamarca para descobrir o que aconteceu às duas jovens. Rapidamente depara com a história de um assassino em série que está a cumprir pena de prisão perpétua e que parece ter a chave do caso. Mas, para Nora, qual será o preço a pagar?

Opinião: Nora Sand é uma jornalista dinamarquesa correspondente em Londres que, numa viagem de trabalho, acaba por entrar numa loja de artigos em segunda mão e comprar uma mala onde encontra algumas fotografias misteriosas. Após alguma reflexão, consegue finalmente perceber porque as raparigas das fotos lhe parecem tão familiares: foram tiradas numa viagem de ferry, entre a Dinamarca e Inglaterra, que ficou marcada pelo desaparecimento de duas jovens, sem que o caso tivesse sido resolvido nos 30 anos que decorreram entretanto. Convencida que está na posse de novas pistas, Nora decide que esta será a sua próxima história para a revista em que trabalha e, com o apoio do seu chefe, decide começar a investigar por conta própria. 

A Última Travessia parte de uma premissa refrescante, pelo facto de abordar um caso de polícia que está a ser investigado por uma jornalista; depois, há qualquer coisa na investigação de casos antigos que acho cativante. O primeiro volume desta série com o nome da sua protagonista leva algum tempo a arrancar, o que não é necessariamente um ponto fraco, até porque a autora aproveita para desenvolver a sua personagem principal e os relacionamentos com as personagens que a rodeiam. Gostei da Nora Sand, ainda que me tenha parecido algo desnecessário e forçado o caso amoroso que serve de enredo secundário neste livro.

O caso policial é interessante, ainda que tenha sentido alguma inconstância no seu desenvolvimento e dinâmica. Há momentos muito intensos e interessantes, mas outros parecem não fazer a narrativa avançar. A conclusão do caso surpreende o leitor, o que é sempre um bónus neste tipo de livro e a tensão dramática da parte final da história está bem conseguida.

Sem tem sido uma leitura completamente arrebatadora, considero que A Última Travessia é um bom livro de estreia, deixando boas perspetivas para os livros seguintes da série que já conta, atualmente, com três volumes. Fico a aguardar as novas aventuras de Nora Sand.

Classificação: 3/5 – Gostei 


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.