Home / Artigos / Refletindo sobre… (27)

Refletindo sobre… (27)

Refletindo

Desde 1996 que no dia 23 de abril se comemora o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor. A data foi escolhida por coincidir com o dia em que faleceram grandes escritores, como William Shakespeare e Miguel de Cervantes, e normalmente é celebrada com diversas atividades promovidas pelas mais variadas entidades (podem ver um resumo aqui). Para assinalar esta importante efeméride, gostaria de tentar partilhar convosco a importância que os livros têm na minha vida.

Atualmente, atravesso uma fase estranha no que às leituras diz respeito. A vontade de ler está lá, mas quando pego num livro parece que ela se esfuma. Não estou a conseguir ler e já aprendi com ocasiões semelhantes no passado que esta altura do ano me reserva normalmente uma fase do género, por vários motivos e mais alguns. Não tento lutar contra isso, porque sei que eventualmente vai passar. Mas mesmo quando estou assim, quando me sinto bloqueada e parece que nada avança, ando sempre com um livro comigo. Sinto um conforto estranho e quase inexplicável só por saber que tenho ali um livro à mão, para o caso de ser necessário.

Os livros são meus amigos, sempre foram, ainda que com intensidades distintas ao longo do tempo. Através deles posso viajar, conhecer realidades diferentes da minha, aprender a ser mais tolerante e aberta a novas ideias. Não é que ensinem propriamente a viver, porque esses ensinamentos normalmente não são teóricos, mas têm-me dado ferramentas importantes para a minha compreensão do mundo e para a perceção do que está certo e do que está errado, bem como da ténue linha entre os dois. Sinto que sou melhor pessoa porque leio, e penso que esse é o melhor elogio que posso fazer aos livros. Há muitas e variadas ocasiões em que dou por mim a pensar que preferiria, de longe, estar a folhear um livro do que a ouvir alguém falar.

E depois os livros trouxeram-me amigos, porque é muito bom ler mas quase tão bom partilhar o que se lê e encontrar noutras pessoas o mesmo entusiasmo perante algo que nos diz tanto. Tenho tido muita sorte por encontrar pessoas fantásticas que têm ajudado a enriquecer ainda mais a minha vida literária. Ainda na sexta-feira passada, participei numa tertúlia com outros bloggers literários, a convite da Bertrand, e fiquei mais uma vez contente por continuar a conhecer pessoas que partilham o mesmo amor que eu. Sinto-me verdadeiramente privilegiada por fazer parte desta “comunidade” e de ter a felicidade de conhecer pessoas tão interessantes. Obrigada por estarem desse lado.


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.