Home / Artigos / Balanço Mensal – Fevereiro 2018

Balanço Mensal – Fevereiro 2018

Os livros lidos em fevereiro foram os seguintes: 

Fevereiro foi um bom mês de leituras, ainda que tenha ficado aquém em relação a janeiro (tanto em qualidade como em quantidade). Este ano ainda não me trouxe nenhum livro que me arrebatasse por completo. O melhor livro que li em fevereiro foi Manual para Mulheres de Limpeza, de Lucia Berlin.

Livros lidos em 2018: 17
Total de páginas lidas no mês: 2.222
Total de páginas lidas em 2018: 6.041
Média de páginas por livro em 2018: 355
Média de páginas lidas por dia em 2018: 104

Continuo sem comprar livros em 2018. Os livros que me chegaram a casa foram provenientes de parcerias editoriais e uma oferta da cara-metade. Destes oito, ainda só li um.

  • O Som das Coisas que Começam, Evita Greco (lido)
  • O Que Queres Ser?, Marta Monteiro e Maria João Viegas
  • Apagar Estocolmo, Jens Lapidus
  • A Revelação do Bobo, Robin Hobb
  • Antes de Sermos Vossos, Lisa Wingate
  • A Vida não se Improvisa, Enrique Rojas
  • Boneca de Trapos, Daniel Cole
  • Um Gentleman em Moscovo, Amor Towles 

Ler 70 livros em 2018: 70 livros num ano dá uma média de 5,8 livros por mês. Até ao fim de fevereiro a média está em 8,5.
Diminuir a pilha de livros por ler: Li até agora 14 livros da pilha e entraram 14 livros na estante. Ups… a melhorar nos próximos meses.
Ler 19% ou mais de autores portugueses: Propus-me a ler 19% ou mais de autores portugueses do total de livros do ano. Até ao final de fevereiro, 24% do que li foi escrito por autores portugueses.
Ler, pelo menos, um livro de José Saramago e outro de Thomas Mann: ainda não cumprido. Estas leituras estão pensadas para os próximos meses.
Projeto Robin Hobb: Contava já levar Royal Assassin com um bom avanço no final de fevereiro, mas não li tanto como queria deste livro. Para recuperar em março.
Mount TBRLer 36 livros da pilha ao longo do ano significa uma média de 3 livros por mês. Até ao final de fevereiro, li 7 (média de 3,5/mês).
Monthly Motif: Cumprido. Em fevereiro, a ideia era ler “um livro com apenas uma palavra como título“. O livro escolhido foi Louca, de Chloé Esposito.
Monthly KeyWord: Para fevereiro, escolhi a palavra Right. Para este desafio o livro escolhido foi Da Direita à Esquerda, de António Araújo. A leitura ainda está em andamento.
12 livros em 2018: Cumprida a leitura programada para fevereiro, Manual para Mulheres de Limpeza.

Em fevereiro, os textos publicados na rubrica Refletindo Sobre… abordaram as leituras em simultâneo, ler novidades vs. ler clássicos, o tipo de leitora que sou e leituras obrigatórias. Publiquei também uma tag sobre calhamaços.

  • O INCM vai começar a publicar este ano as Obras Completas de Mário Soares.
  • No início do mês, ficaram disponíveis no Netflix os dez episódios da nova série Carbono Alterado, que adapta para tv o livro homónimo de Richard K. Morgan (publicado em Portugal pela Saída de Emergência).
  • No dia em que se comemorou o aniversário da publicação de Ulisses (e também do nascimento de James Joyce), 2 de fevereiro, o Literary Hub reuniu as 50 melhores reviews de 1* na Amazon.
  • Maria Ribeiro é uma atriz e escritora brasileira, que integra com Gregorio Duvivier e Xico Sá o projecto Você é o Que Lê?, que quer tirar a literatura do pedestal. É um sucesso no Brasil e virá este ano para Portugal.
  • As obras de José Saramago aumentaram o interesse britânico na literatura portuguesa.
  • No início do mês, o primeiro-ministro português inaugurou em Madrid uma exposição sobre Fernando Pessoa.
  • Já há datas para a Feira do Livro de Lisboa 2018: entre 25 de maio e 13 de junho.
  • No Público, um misto de entrevista a Afonso Cruz e crítica de Jalan Jalan.
  • Chamava-se Meleagro e criou a primeira antologia de poesia da História
  • A nova edição, revista e anotada, de Odisseia, traduzido por Frederico Lourenço, chegou às livrarias a 23 de fevereiro.
  • Para comemorar os seus 50 anos de existência, o Man Booker Prize criou um prémio especial, o Golden Prize, que se destina a premiar a melhor obra nesse período.
  • Abriu a 23 de fevereiro a Livraria Solidária de Carnide, em Lisboa, cujas receitas reverterão para projetos culturais e de desenvolvimento comunitário.
  • A “Edição Digital de Fernando Pessoa: Projetos e Publicações” e pretende dar a conhecer a obra publicada em vida pelo poeta português e já está (parcialmente) online.
  • A Visão publicou um artigo onde seleciona algumas das livrarias independentes em Lisboa e Porto que considera merecedoras de destaque.
  • Foram divulgados os títulos que mais venderam em 2017. Origem, de Dan Brown, ocupa o primeiro lugar, sem grandes surpresas.
  • Decorreu, na Póvoa do Varzim, mais uma edição do Correntes d’Escritas. Aqui fica um artigo do DN sobre o evento.
  • Juan Gabriel Vásquez é o vencedor do Prémio Literário Casino da Póvoa, com o livro A Forma das Ruínas (Alfaguara). O autor revelou-se honrado com a distinção.
  • O município de Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, anunciou que vai promover, este ano, a 12.ª edição do Prémio Literário José Luís Peixoto, destinado a premiar trabalhos inéditos na modalidade de poesia.
  • A autora britânica Penny Vincenzi faleceu aos 78 anos. Em Portugal, tem vários livros publicados pela Porto Editora (podem ler a minha opinião sobre Cruel Abandono aqui).


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.