Home / 4/5 / Opinião: Histórias Inesquecíveis 2 – As melhores histórias da literatura universal contadas aos mais novos

Opinião: Histórias Inesquecíveis 2 – As melhores histórias da literatura universal contadas aos mais novos

Autor: Vários
Título Original:
 Save the Story
Editora: Nuvem de Letras
Páginas: 248
ISBN: 9789896651473
Tradutor: Sara Ludovico
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: Salvar os grandes clássicos da literatura do esquecimento é o objetivo deste belíssimo HISTÓRIAS INESQUECÍVEIS, projeto idealizado por Alessandro Baricco, um dos mais importantes escritores italianos da atualidade. Neste segundo volume, reúnem-se cinco autores de renome internacional e de enormíssimo talento. Em Gilgamesh, contam-nos a história de uma amizade maior do que a vida (e do que a morte) e com O Nariz marcamos encontro com uma situação tão cómica e absurda que é quase trágica. Com Os Noivos, aprenderemos como é forte o amor verdadeiro e, com Cyrano de Bergerac, como é (im)possível fingir que é de outro a paixão que fervilha dentro de nós. Para terminar, acompanharemos o velho e cansado Rei Lear numa decisão difícil em que o monarca terá de distinguir a lealdade da traição. Cinco histórias que revelam como é diversa, complexa e bela a Humanidade – e que, por isso, não devem jamais ser esquecidas. Porque um dia sem ler é um dia perdido.

Opinião: O projeto Save the Story foi idealizado pelo escritor italiano Alessandro Baricco e tem como grande objetivo resgatar do esquecimento os grandes clássicos da literatura e dá-los a conhecer às gerações mais jovens. As histórias escolhidas foram reescritas e ilustradas por diversos autores e ilustradores, na tentativa de as tornar mais apelativas e com a esperança que este fosse um ponto de partida para uma exploração posterior da obra original. Em Portugal, as dez histórias que integram este projeto foram publicadas em dois volumes (Histórias Inesquecíveis 1 e Histórias Inesquecíveis 2), cada um deles incluindo 5 histórias. Este segundo volume inclui o reconto de Gilgamesh (por Yiyun Li), O Nariz (por Andrea Camilleri), Os Noivos (por Umberto Eco), Cyrano de Bergerac (por Stefano Benni) e Rei Lear (por Melania Mazzucco), enquanto que o primeiro volume abordou Don Juan (por Alessandro Baricco), Gulliver (por Jonathan Coe), Crime e Castigo (por Abraham B. Yehoshua), Antígona (por Ali Smith) e Capitão Nemo (por Dave Eggers). 

O que salta inicialmente à vista é a beleza desta edição em capa dura, não só pelas ilustrações mas também pela edição graficamente cuidada. Passando esta primeira impressão, a maior curiosidade estava na forma como estas histórias foram recontadas. Não estar familiarizado com os originais, como foi o meu caso, pode impedir que se avalie o sucesso do empreendimento porque falta o conhecimento de base para o fazer; por outro lado, permitiu-me partir para a leitura de mente completamente aberta, curiosa por este primeiro contacto com histórias tão famosas, aqui contadas por nomes reconhecidos da literatura como Umberto Eco ou Andrea Camilleri. 

Gostei de todas as histórias, mas em especial de Cyrano de Bergerac e de Rei Lear, originais de Edmond Rostand e William Shakespeare, curiosamente duas peças de teatro no original; ainda que a história de Rei Lear já fosse anterior ao famoso dramaturgo inglês, a sua versão é a mais conhecida. Mas, de um modo geral, foi curioso reparar no cunho pessoal que cada escritor emprestou à história que estava a contar, sem que nunca a tenha tornado demasiado sua a ponto de a desvirtuar – ou, pelo menos, foi essa a sensação que tive, tendo em conta que não conheço os originais. A contextualização no final de cada história, contando um pouco mais sobre a origem dos livros originais, é um bónus muito bem-vindo.

O que fica deste livro é uma enorme vontade de pegar nestes clássicos. Gosto muito da ideia por detrás desta edição e, no meu caso, o objetivo de dar a conhecer estas histórias famosas a novos leitores foi um grande sucesso. Quando se junta um objeto de coleção que dá vontade de ter na estante a uma ideia brilhante, o resultado só pode ser positivo. Recomendo.

Classificação: 4/5 – Gostei Bastante


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.