Home / Notícias / Terceira edição do FOLIO – Revoluções, revoltas e rebeldias

Terceira edição do FOLIO – Revoluções, revoltas e rebeldias

O FOLIO – Festival Literário Internacional de Óbidos, acontece de 19 a 29 de outubro e é sobre Revoluções, Revoltas e Rebeldias. Na III edição do festival, 11 dias únicos na cultura em Portugal, há, como sempre, concertos inéditos, exposições únicas e conversas com autores. Mas há muito mais. Há uma programação construída na Vila Literária por uma das mais abrangentes parcerias que agentes culturais fizeram até hoje em Portugal. Mais que livros e escritores também há espiões, mostras gastronómicas e vínicas, aulas e filmes, e muitas outras surpresas que só poderá testemunhar estando presente nos onze dias da maior festa literária da Península Ibérica. O Folio conta com o Alto Patrocínio de Sua Excelência O Presidente da República.

Em ON
A III edição do festival é maior, mais participada e inclusiva. Celeste Afonso, diretora do Festival, destaca a capacidade que o Folio teve para que, “ao fim de apenas duas edições conseguir juntar à sua volta muitos dos grandes atores e programadores da cultura em Portugal, mas também na rede das cidades criativas da Unesco de que Óbidos faz parte”. “A edição deste ano tem o maior número de mesas de autores, exposições, concertos, aulas e outras experiências, mas é sobretudo a capacidade de integrar que é única na nossa festa”, adianta.

Este ano há muitas novidades. As 29 mesas de autores, que juntam escritores de 14 países, são a montra de entrada no FOLIO, “até porque este ano são gratuitas e abertas a todos os que queiram visitar a vila literária” diz José Pinho, um dos fundadores do Folio e diretor da mais de uma dezena de livrarias que existem na vila, “Este ano tivemos de dizer que não a muitas ideias boas, (ficam para o ano) porque a programação é extensíssima e de grande qualidade. São onze dias únicos na cultura em Portugal.

Resumo do Programa
Um dos grandes destaques de Óbidos durante o festival é a exposição “O Aceitador do Medo” do moçambicano Gonçalo Mabunda, Esta é uma mostra de esculturas construídas com arsenal bélico desativado. Gonçalo é um dos mais conceituados artistas plásticos internacionais da atualidade e um dos mais aclamados da cena internacional de onde se podem destacar, apenas nos dois últimos anos, exposições em Milão, Zurique e Londres.

“Comemorar D. Pedro I” é um programa vasto que atravessará todo o FOLIO com exposições, conversas, uma instalação, lançamento de livros ou ainda um curso sobre a história e a lenda deste romance intemporal. Esta exposição conta com várias vertentes onde se poderá ver a exposição bibliográfica do imperador, uma instalação em alusão aos filhos de Pedro e Inês e ainda celebrar a sua história de amor. Ao longo do festival irá ainda ser lecionado um curso sobre a história e a lenda deste romance intemporal.

“O Nascimento de Uma Democracia” inclui 100 cartazes sobre a revolução do 25Abril, uma parceria com a Assembleia da República que junta ao seu espólio o da Comissão Nacional de Eleições e ainda o da colecção privada de José Pacheco Pereira.

Sendo o mote deste ano “Revoluções, Revoltas e Rebeldias” o espetáculo de abertura da III edição do FOLIO é um concerto de homenagem a Zeca Afonso que contará com a participação do músico Júlio Pereira. Mas há muitos espetáculos e artistas para ver, Vitorino e Primeira Dama, Maria João, Aldina Duarte com Carlão como convidado especial, Rodrigo Leão entre outros. O último concerto do festival “Ficções do Interlúdio” de Hélder Bruno, conta com a participação especial de Nuno Guerreiro e Ricardo Carriço.

Mas as revoluções também podem ser pacíficas. Joaquim Franco e António Marujo irão estar à conversa sobre o Papa Francisco – a revolução imparável. O antigo espião Heitor Romana também marcará presença no festival para nos guiar numa conversa sobre os Serviços Secretos e as revoluções.

Gonçalo M. Tavares irá trazer durante dois dias um curso de literatura, artes e cultura contemporânea. Uma formação de 12 horas com o tema é “revolução tecnológica e outros temas – poder, política e pelo contrário”. Bruno Vieira do Amaral, vencedor do prémio Saramago em 2015, conversa com o vencedor do Prémio Saramago 2017 que será anunciado dia 25 de outubro. O FOLIO conta também com a presença de dois senadores da cultura portuguesa, Eduardo Lourenço e Guilherme D’Oliveira Martins que se juntam para uma conversa que promete ser uma verdadeira aula de cultura portuguesa.

No Folio Educa acontece a III edição do Seminário Internacional subordinado ao tema “Revoluções, Revoltas, Rebeldias”. O capítulo mais académico da festa literária conta com muitas tertúlias, workshops e momentos de aprendizagem e partilha. Para isso o FOLIO conta com o contributo de James Henri e Jordi Permayer e do argentino Mempo Giardinelli. Há ainda workshops sobre: “Artes de bem escrever um Manifesto”; “Leituras clandestinas em Óbidos” e “Receitas para uma Revolução”.

Charles Landry, uma autoridade mundial em cidades criativas, visita pela primeira vez Óbidos onde vai lançar o livro A Paisagem sensorial das cidades ao mesmo tempo que participa em conversas e apresenta o Key note – Charles Landry por si próprio.

A ilustração volta ao FOLIO com a terceira edição da exposição PIM! Rui Reininho, Comendador Nabeiro ou Óscar Mariné são alguns dos convidados que vão trazer ainda mais histórias à Vila Literária.

Mas o FOLIO também se faz de momentos de convívio e gastronomia, por isso mesmo, nada melhor que um livro no bolso e vinho no copo. O Festival contará com o “Óbidos Wine Fest”, uma iniciativa que pretende divulgar os vinhos dos produtores da região Oeste e que contará com provas de vinho, recitais de poesia, canto lírico, um espetáculo de Stand-up Comedy e workshops de escrita criativa. Haverá ainda uma programação dedicada aos vinhos de Lisboa conduzida pela “Doc Lisboa Wines”. Os visitantes do festival poderão contar com provas vínicas comentadas, com a participação de algumas das mais prestigiadas quintas vinícolas. Na III edição do festival os melhores sabores do histórico Bairro do Areal em Alenquer chegam até Óbidos com a iniciativa  Taberna do Areal – Vinhos & Tapas”.

Existe ainda uma programação especialmente preparada pela Comunidade intermunicipal do Oeste. O programa completo pode ser consultado aqui.

Fonte: Nota de imprensa da organização


Sobre Célia