Home / José Luís Peixoto / Novidade Quetzal | O Caminho Imperfeito, de José Luís Peixoto

Novidade Quetzal | O Caminho Imperfeito, de José Luís Peixoto

ImperfeitoTítulo: O Caminho Imperfeito
Autor: José Luís Peixoto
Pág.: 192
Data de Lançamento: 29.09.2017

Depois de nos ter mostrado, em Dentro do Segredo, o lado secreto de um dos países mais inacessíveis do mundo, a Coreia do Norte, José Luís Peixoto oferece-nos um olhar pelo avesso de um dos destinos que é o lugar-comum das viagens exóticas: a Tailândia. O Caminho Imperfeito nasce de uma viagem do autor, com o ilustrador Hugo Makarov. O itinerário que percorreram torna-se o fio condutor, levando-os através dos lados menos explorados deste país (a cultura, a religião, a geografia) enquanto se sobrepõem as experiências do autor naquele país do Sudoeste asiático, nesta e em anteriores visitas. Uma série de tenebrosas encomendas numa estação de correios de Banguecoque faz com que a deambulação se transforme numa demanda através da Tailândia, impulsionando a descoberta do lado mais sombrio deste popular destino de férias. Esta é também uma narrativa que nos oferece uma reflexão sobre a brutal indústria do turismo. José Luís Peixoto é o turista que observa o outro turista e, nesse jogo de observação, vê o reflexo de si próprio, enquanto visitante e inevitável consumidor.

Sinopse: «Estamos aqui, o caminho também é um lugar.» Entre Banguecoque e Las Vegas, José Luís Peixoto regressa à não-ficção com um livro surpreendente, repleto de camadas, de relações imprevistas, transitando do relato mais íntimo às descrições mais remotas e exuberantes. O Caminho Imperfeito é, em si próprio, a longa viagem a uma Tailândia para lá dos lugares-comuns do turismo, explorando aspetos menos conhecidos da sua cultura, sociedade, história, religiosidade, entre muitos outros. A sinistra descoberta de várias encomendas contendo partes de corpo humano numa estação de correios de Banguecoque fará que, com consequências imprevisíveis, a deambulação se transforme em demanda. Todos os episódios dessa excêntrica investigação formam O Caminho Imperfeito e, ao mesmo tempo, constituem uma busca pelo sentido das próprias viagens, da escrita e da vida.

Sobre o autor: José Luís Peixoto nasceu em Galveias, em 1974. É um dos autores de maior destaque da literatura portuguesa contemporânea. A sua obra ficcional e poética figura em dezenas de antologias, traduzidas num vasto número de idiomas, e é estudada em várias universidades nacionais e estrangeiras. Em 2001, acompanhando um imenso reconhecimento da crítica e do público, foi atribuído o Prémio Literário José Saramago ao romance Nenhum Olhar. Em 2007, Cemitério de Pianos recebeu o Prémio Cálamo Otra Mirada, destinado ao melhor romance estrangeiro publicado em Espanha. Com Livro, venceu o prémio Libro d’Europa, atribuído em Itália ao melhor romance europeu publicado no ano anterior. As suas obras foram ainda finalistas de prémios internacionais, como Femina (França), Impac Dublin (Irlanda) ou Portugal Telecom (Brasil). Na poesia, Gaveta de Papéis recebeu o Prémio Daniel Faria e A Criança em Ruínas, o Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores. Em 2012, publicou Dentro do Segredo – Uma Viagem na Coreia do Norte, a primeira incursão do autor na literatura de viagens. A Galveias, publicado em 2014, seguiu-se Em Teu Ventre, o seu último romance publicado pela Quetzal, em 2015. As suas obras estão traduzidas em mais de vinte idiomas.


Sobre Célia