Home / 5/5 / Opinião: Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes | Elena Favilli e Francesca Cavallo

Opinião: Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes | Elena Favilli e Francesca Cavallo

Autor: Elena Favilli e Francesca Cavallo
Título Original:
Good Night Stories for Rebel Girls: 100 Tales of Extraordinary Women (2016)
Editora: Nuvem de Tinta
Páginas: 332
ISBN: 9789896653057
Tradutor: Francisca Cortesão
Origem: Recebido para crítica
Comprar aqui (link afiliado)

Sinopse: Com estas Histórias de adormecer para raparigas rebeldes, as raparigas mais apaixonadas, independentes e decididas poderão adormecer embaladas pelas histórias de vida inspiradoras de 100 mulheres que mudaram o mundo. Com a sua inteligência e determinação, estas mulheres extraordinárias ficaram na história da Humanidade por terem tido a audácia de sonharem com um mundo onde o género não define fronteiras e onde ser mulher é ter uma voz e a força necessária para a erguer. Do talento de Frida Kahlo à liderança de Cleópatra, passando pelo activismo de Malala e pelo génio visionário de Ada Lovelace, estas são as vidas que entusiasmam raparigas no mundo inteiro e nos reforçam a esperança num mundo mais justo, igualitário e belo.

Opinião: Se tivesse de escolher apenas uma palavra para descrever este livro, escolheria inspirador. A segunda seria, muito provavelmente, belo. Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes começou por ser um projeto de crowdfunding na plataforma Kickstarter, em que o valor inicialmente pretendido de quarenta mil euros acabou por chegar a cerca de um milhão – um recorde para um livro neste tipo de iniciativas.

O livro reúne um conjunto de 100 mulheres, apresentadas por ordem alfabética, que se distinguiram num determinado quadrante da sociedade, por nunca terem receado alcançar os seus sonhos. Cada personalidade tem direito a uma ilustração original e a uma pequena biografia que, tendo em conta o público-alvo juvenil e o próprio objetivo do livro, não é demasiado extensa e destaca apenas os traços gerais da sua vida. As ilustrações foram criadas por 60 artistas, sendo uma delas portuguesa – Helena Morais Soares, que desenhou a artista mexicana Frida Kahlo e a ativista sul-africana Miriam Makeba.

Se é certo que o título aponta para que as raparigas sejam o público-alvo deste livro, eu acho que é um livro que pode (e deve!) ser lido pelos dois géneros. Para as raparigas, as histórias destas mulheres serão, certamente, uma fonte de inspiração e uma prova de que, quando existe força e determinação, uma mulher não deixará de ser quem deseja ser pelas amarras do género; para os rapazes – e eu aqui falo como mãe de um – é importante que se semeie desde cedo a ideia de que a igualdade de género é uma questão importante, mostrando-lhes histórias de mulheres extraordinárias que, outrora e atualmente, tiveram de ultrapassar grandes obstáculos para alcançarem os seus objetivos.

Mas mesmo para adultos este livro é uma preciosidade. Desde logo pelo facto de ser um belo objeto de coleção, graficamente muito apelativo e bem conseguido, mas também porque traz em si a possibilidade de entrar em contacto com personalidades que desconhecia – pelo menos, foi isso que me aconteceu. A forma como estas mulheres nos são dadas a conhecer, quase em tom de conto de fadas, é extremamente cativante. Tenho de confessar que me senti pequena face a tantas mulheres extraordinárias, mas ao mesmo tempo tive vontade de fazer mais e melhor. A minha expectativa, que é quase uma certeza, é que o impacto que este livro teve em mim seja multiplicado exponencialmente em jovens ainda em formação. 

Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes é um livro maravilhoso, inspirador e pertinente. Recomendo sem quaisquer reservas e aguardo ansiosamente que o segundo volume, que sairá em breve no original, chegue depressa a Portugal.

Classificação: 5/5 – Adorei


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.