Home / Célia / Opinião: Os Livros do Rei | David Machado

Opinião: Os Livros do Rei | David Machado

ReiAutor: David Machado
Ilustrador: Gonçalo Viana 
Ano de Publicação:
2017
Editora: Alfaguara
Páginas: 32
ISBN: 9789896652364
Origem: Recebido para crítica
Comprar aqui (link afiliado)

Sinopse: Os Livros do Rei é um inventário da luz e esperança encerrados nos livros e da lucidez contida no sonho de uma criança. Os Livros do Rei é a história de um jovem príncipe que se vê obrigado a suceder ao seu pai quando este morre no grande terramoto que deitou a cidade abaixo. O rapaz fica com a importante mas ingrata tarefa de refazer uma cidade do zero. Além de grande leitor (foi graças aos livros que sobreviveu, pois tinha lido uma vez como actuar em caso de terramoto), o príncipe era um grande sonhador e inspirou-se nas histórias que tinha lido para projectar uma cidade onde todos pudessem viver, sobreviver, sonhar e ser felizes. Reuniu as melhores cabeças do reino para «construir casas com telhados da cor dos dias de sol» e «muralhas tão altas que chegassem tão longe quanto a imaginação de crianças».

Opinião: Até ao presente, o meu único contacto com a obra de David Machado foi quando li um conto infantil ilustrado, publicado no âmbito de uma iniciativa do jornal DN e entretanto também editado pela Alfaguara. A curiosidade para conhecer a sua faceta de romancista é grande, especialmente no que respeita a Índice Médio de Felicidade, mas a oportunidade ainda não se proporcionou. Em 2017, David Machado voltou aos romances, com Debaixo da Pele, mas continua a publicar para o público infantil, com este Os Livros do Rei, que saiu no mês passado.

Esta é a história de um jovem príncipe que se vê a braços com a reconstrução do reino que herdou do pai, falecido num terramoto que destruiu o seu país natal. Os livros salvaram-lhe (literalmente) a vida, por neles ter aprendido o que fazer no caso de ocorrer uma catástrofe natural deste calibre, mas também porque quando se deu o terramoto se encontrar na biblioteca que lhe deu a proteção necessária. Quando é chamado a assumir as suas responsabilidades, o príncipe faz valer os sonhos e as ideias que os livros lhe deram para criar uma cidade melhorada. À medida que a história avança, o príncipe apercebe-se que nem sempre os sonhos se tornam realidade, mas que são uma força poderosa que pode mudar o mundo. É neste delicado equilíbrio entre sonho e realidade que a reconstrução se vai realizando, numa história que transmite muito bem aos mais jovens o poder da imaginação que advém da leitura e a importância de que, mesmo em adultos, continuem a sonhar e a lutar pela realização do que idealizaram.

Gostei muito das ilustrações deste livro. A profusão de cores fortes em traços geométricos dá força à história e torna-se uma preciosa ajuda para transmitir a mensagem, ao reforçar o poder dos sonhos e da imaginação. Lá em casa, já lemos este livro mais do que uma vez e não duvido que muitas outras se seguirão. 


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.