Home / 4/5 / Opinião: Viver Sem Ti | Jojo Moyes

Opinião: Viver Sem Ti | Jojo Moyes

Jojo MoyesAutor: Jojo Moyes
Título Original:
 After You (2015)
Série: Me Before You (#2)
Editora: Porto Editora
Páginas: 408
ISBN: 9789720048851
Tradutor: Ana Maria Chaves e Márcia Montenegro
Origem: Recebido para crítica
Comprar aqui (link afiliado)

Sinopse: Como seguir em frente depois de se perder a pessoa amada?Como construir uma vida que valha a pena ser vivida?
Louisa Clark já não é uma jovem banal a viver uma vida banal. O tempo que passou com Will Traynor transformou-a, sendo agora uma pessoa diferente que tem de enfrentar a vida sem ele. Quando um insólito acidente obriga Lou a regressar a casa dos pais, é impossível não sentir que está de volta ao ponto de partida.
Lou sabe que precisa de um empurrão que a traga de novo à vida. E é assim que acaba por ir parar ao grupo de apoio Seguir em Frente, cujos membros partilham sentimentos, alegrias, frustrações e bolos intragáveis. Serão também eles que a levarão até Sam Fielding – um paramédico que trabalha entre a vida e a morte, e o único homem que talvez seja capaz de a compreender.
Mas eis que uma personagem do passado de Will surge de repente e lhe altera todos os planos, lançando-a num futuro muito diferente…. Para Lou Clark, a vida depois de Will Traynor significa reaprender a apaixonar-se, com todos os riscos que isso implica.
Em “Viver Sem Ti“, Jojo Moyes traz-nos duas famílias, tão reais como a nossa, cujas alegrias e tristezas nos tocarão profundamente ao longo de uma história feita de surpresas. 

Opinião: Depois do sucesso estrondoso de Viver Depois de Ti (que deu origem a um filme, do qual já falei aqui), e das questões incessantes dos fãs acerca do que aconteceu a Lou depois do final desse livro, Jojo Moyes decidiu escrever uma sequela. A principal questão que me surgiu quando soube que este livro ia ser escrito foi se Viver Depois de Ti precisaria de uma sequela; depois de a ler, continuo sem uma resposta definitiva, mas a verdade é que Lou é uma personagem tão cativante que valerá sempre a pena voltar a encontrá-la.

Viver Sem Ti retoma a vida de Lou Clark um ano e meio após a partida de Will Traynor; Will tinha-lhe pedido para viver bem, para dar ao mundo todo o seu potencial, mas o melhor que Lou conseguiu foi um emprego num bar do aeroporto de Londres, onde é mal paga e tem um patrão detestável. Vive num apartamento que comprou com o dinheiro que Will lhe deixou, mas continua a sentir que não pertence ali – e é por isso que o apartamento é tão impessoal que não existe nada ali com a sua marca. Lou sente que estagnou e que está a desiludir Will, por não corresponder às expectativas que ele tinha em relação ao seu futuro. 

E é então que Lou sofre um acidente grave e este acontecimento torna-se o ponto de partida para uma reaproximação à sua família e também para a entrada de novas personagens na sua vida. Uma delas é Lily, uma adolescente de 16 anos que acaba por personificar os efeitos da alienação parental e os comportamentos de risco que por vezes estão presentes nestas idades quando falta apoio e orientação.

O tema central do livro é o luto e a eterna questão de como o ultrapassar. Não existem respostas definitivas porque cada pessoa é uma pessoa, mas penso que Jojo Moyes foi particularmente bem sucedida na abordagem que fez à vida de Lou pós-Will. O facto de não abordar o luto como algo que precisa de ser rapidamente ultrapassado para Lou poder seguir em frente torna a história mais verdadeira e palpável, ainda que vejamos com agrado alguns progressos na forma como ela encara a perda. O luto transforma-se, assim, em algo que a molda e é determinante para a forma como vive o seu dia-a-dia e os desafios que lhe surgem.

Viver Sem Ti incita à reflexão sobre oportunidades e a forma como as aproveitamos ou deixamos para trás, e à dificuldade que é percebermos o que é a coisa certa a fazer perante uma decisão importante. Não me pareceu tão moralmente desafiante como o seu antecessor, mas vale pela personagem vibrante de Lou e pela forma como Jojo Moyes consegue escrever personagens e situações reais, com toques de humor que nunca parecem excessivos. Importa ainda referir que o final deixa pontas soltas acerca do futuro de Lou e que a autora pretende escrever mais um livro (presumivelmente o último) sobre a vida de Lou.

Classificação: 4/5 – Gostei Bastante


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.