Home / 2/5 / [Opinião] Uma Forma Melhor de Morrer, de Paul Cornell

[Opinião] Uma Forma Melhor de Morrer, de Paul Cornell

Historias_de_Aventureiros_Patifes_novo

Paul Cornell era outro autor completamente desconhecido para mim. O conto Uma Forma Melhor de Morrer integra, segundo a introdução à história, “um série de histórias que Paul Cornell tem escrito sobre o espião Jonathan Hamilton no Grande Jogo entre nações numa Europa do século XIX onde a tecnologia seguiu um caminho muito diferente do da nossa linha temporal, explorando a habilidade de abrir e manipular dobras multidimensionais no espaço.” Nesta história, Hamilton já se encontra em final de carreira, e é chamado pelos seus superiores para uma missão especial: terá de encontrar, numa outra dimensão, uma versão mais nova de si próprio, que se tornou numa ameaça para o Rei.

A sensação com que fiquei ao terminar este conto foi a de que apanhei o comboio em andamento. São dados alguns detalhes do funcionamento deste mundo, mas ficam vários conceitos por desenvolver o que, na minha opinião, dificulta a interiorização por parte do leitor deste mundo alternativo. Talvez lido em conjunto com os outros contos que acompanham as aventuras de Hamilton tudo pareça mais consistente e completo, mas a sensação com que fiquei é que teria gostado bastante mais se tivesse um maior conhecimento das personagens, dos cenários e do mundo de uma forma geral. Apesar de me parecer que há aqui boas ideias e que a escrita é bastante competente, deixou a desejar por me parecer que a sua valia não pode ser aqui apreciada individualmente.

Classificação: 2/5 –  OK

[Post geral sobre a coletânea]


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.