Home / 2/5 / [Opinião] Como o Marquês Recuperou o seu Casaco, de Neil Gaiman

[Opinião] Como o Marquês Recuperou o seu Casaco, de Neil Gaiman

Historias_de_Aventureiros_Patifes_novo

A primeira novela da coletânea Histórias de Aventureiros e Patifes, organizada por George R.R. Martin de Gardner Dozois, recupera o mundo criado em Nevewhere, de Neil Gaiman, com a existência de uma Londres subterrânea onde se movem criaturas estranhas. A personagem principal desta história é o Marquês de Carabás, que percebe que o seu maravilhoso casaco multifunções foi roubado. É na demanda deste precioso objeto que se centra a narrativa, enquanto o “herói” se vai encontrando com humanóides aparentados com cogumelos e com elefantes ao longo da sua viagem. Neste texto, misturam-se elementos de sobrenatural/surreal com elementos de humor.

Não li Neverwhere, até porque as minhas duas últimas tentativas com livros deste autor (Deuses Americanos e Bons Augúrios) terminaram em frustrantes desistências. Já me tinha convencido que não voltaria a tentar o autor, mas como a história aqui era curtinha, arrisquei. Não sei até que ponto a leitura prévia de Neverwhere teria beneficiado a leitura de Como o Marquês Recuperou o seu Casaco, mas arrisco a dizer que esta minha falta de compatibilidade com o autor já não tem solução. Só me lembro daquela famosa frase “não és tu, sou eu“, porque de facto nunca mais consegui gostar de uma história escrita por Neil Gaiman desde que li Stardust, e a grande maioria dos leitores do género parece adorá-lo. Com exceção de algum humor que me parece bem conseguido e algumas criaturas que me deixaram intrigada, nem a história nem o contexto me cativaram e, por isso, não foi leitura que me tenha deixado grandes recordações.

Classificação: 2/5 – OK

[Post geral sobre a coletânea]


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.