Home / 3/5 / [Opinião] Vira a Página, de Rebecca Beltrán

[Opinião] Vira a Página, de Rebecca Beltrán

1507-1 (1)Autor: Rebecca Beltrán
Ilustrador: Adriá Fruitós
Título Original
: Pasa Página (2015)
Editora: Arena
Páginas: 144
ISBN: 9789896650056
Tradutor: Fátima Martins
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: Um caderno de actividades diferente e divertido para esqueceres o teu ex. Se precisas de esquecer uma relação que correu mal, se não encontras o teu lugar neste mundo e acreditas que nunca vais mais recuperar a alegria de viver, abre este livro e vira a página!

Opinião: Uma relação falhada pode ser uma experiência devastadora. Pior ainda quando a outra parte decide unilateralmente terminar a relação por motivos alheios à nossa vontade. Vira a Página – Caderno Criativo para Seguires em Frente no Amor é um livro que se propõe a ajudar a ultrapassar situações do género, recorrendo essencialmente ao bom humor.

Para além do humor, é um livro que vive do preto, do branco e do vermelho, que acompanham as ilustrações de Adriá Fruitós e o grafismo apelativo; apresenta várias atividades que poderão ajudar a exorcizar demónios, como uma “lista de todas as coisas de que te livraste quando disseste adeus ao teu ex” ou espaços dedicados a recordar o que de pior teve a relação. Destaque também para as várias citações que vão aparecendo ao longo do livro, centradas no valor da mulher.

2015-10-27 22.24.55

2015-10-27 22.25.35

Vira a Página é, essencialmente, um livro que tenta uma abordagem divertida a um tema na maioria das vezes complicado. Não posso atestar pessoalmente se ajuda, mas pareceu-me uma prenda engraçada para oferecer a uma amiga que esteja a passar por uma situação do género.

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.