Home / 4/5 / [Opinião] Saga – Volume I, de Brian K. Vaughan

[Opinião] Saga – Volume I, de Brian K. Vaughan

15704307Autor: Brian K. Vaughan
Ilustrador: Fiona Staples
Série: Saga #1
Ano de Publicação:
2012
Páginas: 160
ISBN: 9781607066019

Sinopse: When two soldiers from opposite sides of a never-ending galactic war fall in love, they risk everything to bring a fragile new life into a dangerous old universe. From NewYork Times bestselling writer Brian K. Vaughan (Y: The Last Man, Ex Machina) and critically acclaimed artist Fiona Staples (Mystery Society, North 40), Saga is the sweeping tale of one young family fighting to find their place in the worlds. Fantasy and science fiction are wed like never before in this sexy, subversive drama for adults.

Opinião: Eu leio muito pouca BD, como quem segue este blogue com alguma atenção já deve ter percebido. Acho que é um mix de não ser bem a minha onda com não saber bem o que ler e como avaliar o que li. Mas penso que é sempre bom irmos por caminhos desconhecidos no que à leitura diz respeito, para abrir horizontes e para descobrir novos mundos. Já há algum tempo que venho insistentemente ouvindo falar da série de BD Saga, elogiada pelo bom equilíbrio entre o ambiente de ficção científica/fantasia, o enredo e as personagens; lê-la foi uma decisão natural.

A história inicia-se quando Alana está a dar à luz o seu filho com Marko; a relação entre ambos não é bem vista, porque cada um é originário de dois planetas diferente, atualmente em luta. Os dois estão em fuga dos seus planetas de origem, lutando pela sua relação e pela criança que acabam de ter, mas a sua vida não está fácil, porque ambos são procurados por assassinos contratados e até a família real, uns seres com ecrãs de tv no lugar da cabeça, quer apanhá-los. E é assim que Alana e Marko vão vivendo peripécia atrás de peripécia, ao mesmo tempo que discutem a sua vida familiar e que nome hão-de dar à filha.

Fiquei realmente embrenhada na história. Ainda estou a tentar perceber alguns pontos do enredo (que imagino serem desenvolvidos em próximos volumes), mas as personagens principais e o sentido de família que emanam definitivamente conquistaram-me. Achei também curioso que a narradora da história fosse a filha de ambos, e isto é feito com toques de amor e humor. Mas para além das personagens principais, também gostei de “The Will”, um assassino contratado com coração mole e da pequena fantasma que ajuda Alana e Marko na sua fuga.

Em termos mais técnicos, acho que os desenhos, da autoria de Fiona Staples, estão muito bem conseguidos. Achei que os rostos das personagens exprimem muito bem as suas emoções e, por vezes, são o suficiente para transmitir o que estão a pensar sem serem necessárias falas. De resto, gostei da originalidade das diversas criaturas representadas e algumas delas são bastante arrepiantes. Não posso deixar de referir também que algumas cenas são claramente dirigidas a adultos.

O balanço é bastante positivo. Pretendo continuar a ler esta série, porque fiquei muito curiosa por saber qual o destino desta família. Pode ser também que seja o pontapé de saída de uma relação mais próxima com as BD.

Classificação: 4/5 – Gostei Bastante


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.