Home / 3/5 / [Opinião] Reunion in Death, de J.D. Robb

[Opinião] Reunion in Death, de J.D. Robb

13763851Autor: J.D. Robb
Ano de Publicação: 2002
Série: In Death #14
Páginas: 400

Sinopse: A birthday bash sets the scene for a frightening reunion with a killer from Eve Dallas’ past… At exactly 7:30 p.m., Walter Pettibone arrived home to over a hundred friends and family shouting, surprise! It was his birthday. Although he had known about the planned event for weeks, the real surprise was yet to come. At 8:45 p.m., a woman with emerald eyes and red hair handed him a glass of champagne. One sip of birthday bubbly, and he was dead. The woman’s name is Julie Dockport. No one at the party knew who she was. But Detective Eve Dallas remembers her all too well. Eve was personally responsible for her incarceration nearly ten years ago. And now, let out on good behaviour, she still has nothing but bad intentions. It appears she wants to meet Dallas again – in a reunion neither will forget…

Opinião: Eve Dallas é chamada à cena de um assassinato e depressa percebe que a culpada é uma antiga conhecida sua, Julianna Dunne. Há 8 anos, Eve tinha ajudado a prendê-la, mas entretanto Julianna saiu da prisão por bom comportamento; a aleatoriedade deste e dos crimes que se seguem não ajudam a detetar um padrão, mas Eve descobre que o problema de Julianna é com ela própria.

Um assassino com historial em relação a Eve, que a ameaça bem como às pessoas que a rodeiam, é algo já visto nesta série. Talvez por isso tive um pouco a sensação de déjà vu. Neste caso, J.D. Robb consegue criar uma antagonista bastante credível, apesar de as suas dureza e infalibilidade serem postas à prova pelo final esperado.

Neste livro, Eve tem de viajar até Dallas para entrevistar uma pessoa relacionada com Julianna Dunne; isso implica voltar ao local onde passou a sua infeliz infância e enfrentar os fantasmas do passado. São momentos emocionalmente fortes, que contribuem para formar uma imagem ainda mais definida de uma mulher que vive dentro das suas próprias contradições, implacável mas vulnerável ao mesmo tempo.

Temos também um enredo secundário no que diz respeito à minha querida Peabody, a quem Eve dá um caso antigo por resolver, esperando que ela o reavive e que seja o primeiro que ela resolve como detetive principal. Para além disso, temos oportunidade para conhecer os pais de Peabody, de quem confesso não ter gostado por aí além.

De um modo geral, mais um bom livro da série. Para continuar a seguir.

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 36 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.