Home / 3/5 / [Opinião] O Enigma do Sapato, de Agatha Christie

[Opinião] O Enigma do Sapato, de Agatha Christie

7998988Autor: Agatha Christie
Título Original:
One, Two, Buckle My Shoe (1940)
Editora: RBA Coleccionables
Páginas: 200
ISBN: 9788447360406
Tradutor: Isabel Alves
Origem: Comprado

Sinopse: Poirot tem uma consulta, de rotina mas nem por isso menos temida, no dentista. Desta circunstância comum nasce uma trama criminal dado que, pouco depois, o dentista, o Doutor Morley, é encontrado morto. As primeiras pesquisas parecem indicar que se trata de um suicídio. Poirot discorda desta opinião e começa a investigar entre as pessoas que tiveram consulta no dia do crime. E, ao puxar o fio, consegue destrinçar uma complexa meada que terá repercussões políticas.

Opinião: O crime central deste livro decorre num contexto pouco usual: o consultório de um dentista. De facto, pouco depois de Hercule Poirot ter sido atendido pelo Dr. Morley, este aparece morto naquilo que parece um suicídio mas que, como seria de esperar, é muito mais. Poirot, como é seu hábito, envolve-se na investigação e acrescenta-lhe todas as suas peculiares capacidades. Pouco depois, duas outras vítimas aparecem, pessoas que tinham também consulta marcada para essa manhã fatídica e, por isso, conclui-se que a morte de Dr. Morley foi afinal um assassínio.

O desenrolar do enredo acontece nos moldes usuais para a autora: vários suspeitos, factos que vão aparecendo e que não parecem desenhar nenhum padrão especial para o comum dos mortais mas que já sabemos fazerem sentido para o famoso detetive belga. Li na Wikipedia que este livro foi um dos mais políticos da autora, porque para além de uma das pessoas envolvidas no caso ser um destacado político, o poder e as ideologias políticas acabam por ter um papel relevante no caso e na sua resolução, numa época em que a 2.ª Guerra Mundial tinha começado há pouco tempo.

Como de costume, só mesmo perto do final ficamos a conhecer o desfecho inesperado e, de certo modo, improvável. Já sabemos que a autora é exímia em atar as pontas dos seus casos e em não deixar nenhum indício por explicar e isso, mais uma vez, confirma-se neste livro. Mas apesar de tudo bem explicado, o final não deixou de me parecer algo rebuscado tendo em conta o móbil do crime.

Apesar de não ter sido dos meus preferidos da autora, vale sempre a pena ler Agatha Christie pelo desafio às nossas capacidades dedutivas.

Classificação: 3/5 – Gostei


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.