Home / 2/5 / [Opinião bilingue] Twitter Girl, de Nic Tatano

[Opinião bilingue] Twitter Girl, de Nic Tatano

23148650Autor: Nic Tatano
Ano de Publicação: 2014
Editora: HarperImpulse
Páginas: 288
Origem: Recebido para crítica

Sinopse: She’s network reporter Cassidy Shea, better known as @TwitterGirl, with more than a million followers thanks to her sarcastic tweets. One hundred forty characters that can take anyone down a notch. But while brevity may be the soul of wit, it can also get you fired. When a controversial tweet goes viral the snarky redhead finds herself locked out of the career she loves… and watches her boyfriend take a hike. Alas, no industry values sarcasm more than politics, and Cassidy becomes a marketable commodity for Presidential candidate Will Becker, a squeaky-clean, stone cold lock to be the next occupant of the White House. This candidate is unlike any other; he’s the country’s most eligible bachelor. He’s also looking for a running mate, and we’re not talking about a Vice President. Twitter Girl has caught his eye. Cassidy finds herself swept up in a whirlwind romance that turns her into the next Jackie Kennedy and becomes the favorite to be the next First Lady. The country can’t get enough of America’s First Couple… will Cassidy and Will Becker bring back Camelot? But an anonymous tip triggers her journalistic curiosity. Is Will Becker all that he seems? The search for the answer teaches Cassidy the meaning of love.

I received this e-book via NetGalley, in exchange for an honest review.
A cópia digital deste livro foi-me fornecida via NetGalley, em troca de uma opinião honesta. 

Review: Twitter is my favorite social network. It’s unbeatable concerning news and it’s pretty normal that I first know what’s going on in the world through it. Also because if you follow the right persons, you can find there the most assertive, accurate and funny comments about the news; it’s also in Twitter you’re most likely to find the sense of community that once existed in blogs. Lastly, it’s a place where I forged friendships due to common tastes, which is always a great starting point to build a good friendship. So, it’s natural that a book named “Twitter Girl” caught my interest, even when the synopsis hinted that this story was well beyond Twitter’s borders.

Cassidy Shea was fired from her job as a TV reporter because of a snarky tweet, but is promptly snatched by a senator’s campaign to the primaries that will decide the partie’s candidate for the presidential election. Cassidy’s job is to follow the campaign and the debates with her incisive comments and captivate her immense legion of followers.

Will Becker, the senator, is a very good looking and single man, and Cassidy is attracted to him even before she meets him. In Becker’s entourage there are another attractive men, but she only thinks about Will and the two don’t take long to start a relationship, in the midst of the mediatic storm that surrounds them, and even though there is something about Will that doesn’t seem right.

It’s a very fast reading, with an uncomplicated and unpretentious writing. I didn’t like the protagonist a lot: I didn’t think her frontal personality and intelligent comments combined well with the futility she shows in the relations with the opposite sex. There was a lot of potencial here for an interesting character, but in the end Cassidy seemed only a woman full of contradictions, that fails in looking real. There’s also some mystery in the plot, which I thought interesting but that wasn’t well explored.

Besides Cassidy’s life and relationships, the book deals a lot with backstage politics and tv, which is no surprise since the author worked in political journalism. And that leads me to the curious fact that this is a chick-lit book written by a man, when neither the cover nor the name indicates that. I really don’t care if it’s a woman or a man who writes a certain genre, if it’s a well written book, but this gives food for thought.

I really can’t say I liked this book. I read it, it had some interesting elements, but not enough that I can recommend it without reserves.

Rating: 2/5 – OK

Opinião: O Twitter é a minha rede social preferida. Em termos de acompanhamento da atualidade é imbatível, e o mais normal é saber do que se vai passando pelo mundo por lá. Depois, porque, seguindo as pessoas certas, é lá que se encontram os comentários mais assertivos, acertados e engraçados sobre essa atualidade, e também é por lá que aquele sentido de comunidade que existia outrora nos blogues mais se aproxima de existir. Por fim, é um sítio onde criei amizades devido a gostos em comum, o que é sempre um ótimo ponto de partida para uma amizade. Dito isto, é natural que um livro com o título “Twitter Girl” me interessasse, ainda que a sinopse deixasse perceber que a história iria bem para além das fronteiras daquela rede social.

Cassidy Shea é despedida do seu emprego de jornalista televisiva devido a um tweet sarcástico, sendo pouco tempo depois contratada pela campanha de um senador que se encontra a concorrer para as primárias que irão decidir qual o candidato do partido à Presidência da República. A função de Cassidy, a Twitter Girl, é acompanhar a campanha e respetivos debates com os seus comentários incisivos e cativar a sua enorme quantidade de seguidores para o candidato para o qual trabalha.

Will Becker, o senador, é um homem muito bem-parecido e descomprometido, e Cassidy sente-se atraída por ele ainda antes de o conhecer. Na entourage de Becker incluem-se ainda outros homens atraentes, mas ela só tem olhos para Will e os dois não demoram a iniciar uma relação, no meio da tempestade mediática que o rodeia, apesar de haver algo em Will que parece não bater certo.

É um livro de leitura muito rápida, com uma escrita descomplicada e despretenciosa. Não gostei muito da protagonista: não achei que a sua personalidade frontal e comentários inteligentes combinassem com a futilidade que revela no relacionamento com o sexo oposto. Havia aqui muito potencial para criar uma personagem interessante, mas no final de contas acabou por ser apenas uma mulher cheia de contradições, que falha em parecer real. O enredo também contém alguns mistérios interessantes, mas que acabam por não ser bem explorados. 

Para além da vida de Cassidy e dos seus relacionamentos, o livro aprofunda bastante os jogos de bastidores na política e na televisão, o que não é de estranhar tendo em conta que o autor deste livro trabalhou em televisão na área política. E isto leva-me à curiosidade de ter um livro dentro do estilo chick-lit escrito por um homem, quando o seu nome e a capa do livro não deixam perceber que o é. Não me interessa realmente se é uma mulher ou um homem que escreve um livro, desde que esteja bem escrito, mas realmente dá que pensar.

Não posso dizer que tenha gostado do livro. Leu-se, teve alguns apontamentos interessantes, mas não o suficiente para o poder recomendar sem reservas.

Classificação: 2/5 -OK


Sobre Célia

Tenho 37 anos e adoro ler desde que me conheço. O blogue Estante de Livros foi criado em Julho de 2007, e nasceu da minha vontade de partilhar as opiniões sobre o que ia lendo. Gosto de ler muitos géneros diferentes. Alguns dos favoritos são fantasia, romances históricos, policiais/thrillers e não-ficção.